A Uber vai passar a mostrar para os motoristas a região de destino do passageiro que solicitou a viagem e também se o usuário fez poucas viagens com o aplicativo. O recurso, que já estava em testes em algumas capitais, ficará disponível em todo o Brasil.

A informação de destino e a sinalização caso o passageiro seja um usuário cadastrado recentemente ficam na mesma tela quando o motorista aceita a viagem. O comunicado da Uber não deixa claro se é possível recusar a viagem depois disso, mas pelo menos serve para o motorista evitar surpresas.

O recurso vinha sendo testado desde 2018, quando ficou disponível nas capitais da região Sul do Brasil. Desde então, o experimento passou a ser feito também em outras capitais.

“Acessar informações de uma viagem antes mesmo dela começar sempre foi um pedido dos motoristas e viemos trabalhando na melhor forma possível de atender isso sem impactar a experiência dos usuários”, diz Marcello Azambuja, diretor da Uber Tech Center no Brasil, em comunicado da empresa.

A ideia é dar mais segurança para os motoristas — assim, eles ficam sabendo se vão precisar ir para um bairro mais perigoso ou se quem chamou o carro criou a conta recentemente, o que pode ser um indício de assalto.

A 99, principal concorrente da Uber no Brasil, já contava com um recurso há um tempo — é possível ver o endereço final do passageiro logo depois de aceitar a corrida.

Em outubro do ano passado, a Uber estava testando outros recursos de segurança para motoristas, como recusar viagens com pagamento em dinheiro. A lista também incluía validação de informações do passageiro para este modo de pagamento e opção para motoristas mulheres só aceitarem corridas de passageiras mulheres.

A segurança sempre foi um problema para motoristas do Uber. De acordo com o livro A Guerra pela Uber, que foi publicado em 2019 e narra os bastidores da expansão da empresa, diz que pelo menos 16 motoristas foram assassinados antes de a empresa adotar uma verificação de informações mais rigorosa.