Não é segredo para ninguém que a Uber tem pretensões bastante ambiciosas e quer oferecer vários tipos de serviços de transporte e entregas. Um passo para isso foi anunciado nesta quinta (26) em San Francisco, no estado americano da Califórnia. A empresa reunirá todos os seus serviços — carros, entregas de comida, aluguel de patinetes e bicicletas — em um único app.

A novidade será testada nos próximos meses e contará com novos recursos de segurança, integração com transporte público e programa de recompensas. O Engadget chama de grande teste A/B — nome que a indústria dá a testes em que versões diferentes de um mesmo site ou app são disponibilizadas para grupos diferentes, com avaliações de satisfação para cada um do grupo — para ver que regiões se dão melhor com o novo aplicativo.

Ele vai juntar Uber, Uber Eats, aluguel de patinetes da Lime, de patinetes e bicicletas da Jump (que ainda não está no Brasil) e opções de transporte público. No evento, o CEO da empresa, Dara Khosrowshahi, diz que a Uber quer ser “o sistema operacional da sua vida”. Não sei se eu fico mais confortável ou mais assustado ao ouvir alguém dizer isso.

Logo na tela principal, não haverá mais aquele mapinha com ilustração de carros disponíveis por perto. Em vez disso, o usuário deverá escolher entre as opções “Fazer uma viagem” e “Fazer pedido”. Hoje, até há um botãozinho do Uber Eats no canto superior direito da interface do app, que permite fazer pedidos mesmo sem ter o app de comida instalado.

Transporte

Ao escolher “Fazer uma viagem”, o usuário insere o destino e vê as opções para chegar lá, como carros, bicicletas e patinetes da Jump, sua empresa que ainda não chegou ao Brasil, e patinetes da Lime, sua parceira que já está entre nós. Em Nova York, também será possível chamar um helicóptero pelo aplicativo.

A grande novidade, porém, é que os resultados passarão a incluir transporte público. Segundo o Verge, a ideia, por enquanto, é dar mais informações e alternativas para os usuários. No entanto, com o tempo, a empresa também quer vender passagens de ônibus, trem e metrô.

Essa integração com as informações de trajetos e horários de transporte público já estava disponível há alguns meses em Londres, Sydney e Chicago. Hoje, ela foi acrescentada para usuários de Paris, Cidade do México e San Francisco. Até o fim do ano, ela deve chegar a 15 mais cidades, incluindo São Paulo.

Segurança

A Uber também acrescentou novos recursos que prometem melhorar a segurança para passageiros.

Em breve, para garantir que o passageiro entrará no carro correto, um código de 4 dígitos numéricos aparecerá na tela do app do passageiro. Ele precisará falar o número para o motorista, que acrescentará a informação no seu app e só assim será autorizado a começar a viagem. No futuro, a Uber pretende transformar essa confirmação em uma comunicação ultrassônica e automática, sem a necessidade de ficar falando números.

O aplicativo do passageiro também alertará quando o desembarque for feito próximo a uma ciclovia ou ciclofaixa. A ideia é olhar se não tem ninguém de bicicleta vindo e evitar que um ciclista acerte a porta do carro ou atropele o passageiro. Essa notificação estará disponível, em um primeiro momento, em São Paulo e no Rio de Janeiro.

O app também terá um recurso para comunicar em tempo real problemas na viagem, como comportamento inapropriado, parada longa ou desvio de percurso. Antes, só era possível reclamar disso depois de terminar a viagem. A Uber diz que uma equipe de segurança monitorará em tempo real viagens caso esses incidentes sejam denunciados.

Motoristas

O novo app da Uber também terá novidades para quem dirige carros para a empresa.

Motoristas também passarão por uma confirmação de identidade mais rigorosa. Antes, eles precisavam tirar uma selfie antes de começar uma sessão no aplicativo. Em breve, além disso, será necessário seguir algumas instruções, como sorrir, piscar um determinado número de vezes e virar o rosto.

Os motoristas também terão acesso a uma estimativa de ganhos, para projetar melhor sua situação financeira. Também será possível ver um mapa com regiões com mais demanda por corrida. Um novo recurso também promete ajudar um motorista depois de ele fazer uma viagem até uma região de baixa demanda, filtrando corridas para uma região com mais corridas por perto.

Comida

Por fim, na parte “Fazer um pedido”, também há novidades. A Uber diz que vai disponibilizar em breve filtros de restaurantes para ajudar quem tem alergias a encontrar opções seguras de alimentação.

Também haverá a opção de dispensar guardanapos, canudos e talheres descartáveis, como forma de combater o excesso de lixo e o desperdício. Esse recurso foi testado no Brasil e no Chile e atingiu satisfação de 93,7% entre os restaurantes, segundo um comunicado da empresa. Agora, ele será disponibilizado para o mundo todo.

Recompensas

A Uber também terá um novo programa de recompensas. Detalhes sobre ele ainda não estão muito claros, no entanto. O Engadget diz que ele oferecerá descontos em pedidos e viagens, e o Verge relata que o usuário ganhará pontos ao usar tanto os carros quanto ao comprar comida pelo app. Talvez seja algo parecido com o Uber Rewards que a empresa lançou em algumas cidades do Brasil no mês passado. Ainda não há previsão de quando ele será expandido.

[The Verge, Engadget]