A categoria mais barata do Uber, a UberX, chega nesta sexta-feira (21) para o Rio de Janeiro e Brasília. O serviço oferece transporte em carro compactos e promete valores até 20% mais baratos que a categoria padrão, a UberBlack. A novidade se expande para o restante do Brasil dois meses depois de ter sido lançada em São Paulo.

>>> Assine a newsletter semanal do Gizmodo



Enquanto o UberBlack, categoria carro chefe da empresa, oferece transporte em luxuosos sedãs pretos com banco de couro, como um Honda Civic ou Ford Fusion, o UberX oferece transporte em carros compactos de qualquer cor (exceto veículos nas cores branca e amarela), como o Honda Fit ou o Volkswagen Voyage, por tarifas mais em conta:

  • Rio de Janeiro
    Tarifa base: R$ 3,00
    KM rodado: R$ 1,40
    Minuto percorrido: R$ 0,25
  • Brasília
    Tarifa base: R$ 3,00
    KM rodado: R$ 1,60
    Minuto percorrido: R$ 0,25
  • São Paulo
    Tarifa base: R$ 3,00
    KM rodado: R$ 1,43
    Minuto percorrido: R$ 0,35

O UberBlack, por sua vez, cobra em São Paulo R$ 5 de tarifa base, mais R$ 0,40 o minuto e R$ 2,42 por quilômetro rodado. No Rio de Janeiro, são R$ 5 de tarifa base, mais R$ 0,30 o minuto e R$ 2,20 por KM; Brasília: R$ 4 de tarifa base, mais R$ 0,25 o minuto e R$ 1,75 por KM.

Com estes valores, o UberX pode ficar até 20% mais barato que a categoria principal, segundo a empresa. O pagamento ainda é feito da mesma forma, apenas com cartões de crédito cadastrados pelo aplicativo.

Para se ter ideia de quão barato é o novo serviço do Uber, no Rio, os taxistas cobram R$ 5,20 de bandeirada (ou tarifa base), R$ 2,05 por KM rodado em bandeira 1 (entre as 6h e 20h) e 2,46 em bandeira 2 (entre as 20h e 6h); em Brasília são R$ 4,51 de tarifa base, R$ 2,45 por KM rodado em bandeira 1 e R$ 3,12 em bandeira 2.

Minas Gerais

Belo Horizonte recebeu a novidade no início deste mês — o aplicativo cobra a tarifa base de R$ 3, mais R$ 1,70 por KM rodado e R$ 0,25 por minuto. A cidade, entretanto, tem encarado a fúria de taxistas e políticos favoráveis a proibição o Uber da cidade: um Projeto de Lei do deputado Fred Costa (PEN) quer expulsar o uso do aplicativo da cidade. O projeto foi analisado pela Comissão de Constituição e Justiça esta semana e deve seguir em breve a plenário para votação, segundo informações do G1.

Em São Paulo foi parecido: em junho, vereadores votaram a favor da proibição do aplicativo na cidade. Apenas o vereador José Police Neto votou favorável a continuidade do serviço, outros 49 foram contra.

A cidade mineira também é palco dos crescentes casos de violência contra motoristas e usuários do aplicativo: um casal de Minas Gerais foi agredido por taxistas apenas por usarem o Uber e um motorista da empresa foi sequestrado por taxistas em São Paulo.

A presença do UberX em Brasília e no Rio parece ser uma boa opção para o consumidor, que acaba gastando menos, mas a novidade certamente não vai deixar os taxistas (e políticos) felizes.

LEIA MAIS SOBRE O UBER NO BRASIL

>>> Tudo o que você precisa saber sobre a guerra entre taxistas e Uber

>>> Presidente do Sinditaxi: pobre não usa táxi e Uber só faz sucesso devido à vaidade

>>> Uber quer alguém que “faça amigos rápido” no Brasil

>>> São Paulo vai cassar alvarás de taxistas envolvidos no sequestro do motorista do Uber

 

Atualizado às 16h26 de 21 de agosto.