No início do ano, um trabalhador achou um cetro banhado a ouro em um cemitério de Jerusalém. Especialistas em antiguidades ficaram perplexos e iniciaram uma longa investigação sobre sua origem. Um usuário do Facebook, então, conseguiu identificar corretamente o objeto — e bem, ele é bem diferente do que eles acharam o que era inicialmente.

“Sendo muito sincero, nunca vi nada como isso antes”, disse Amir Ganor, chefe da divisão de prevenção a roubos da autoridade de antiguidades de Israel, em um artigo no jornal britânico The Telegraph. Ganir informa ainda que o objeto foi achado em um importante sítio arqueológico e que acredita-se que foi enterrado no local no período das cruzadas.

isisbeamer2

Para os especialistas em antiguidade de Israel, o cetro (que pesa 8 kg e é banhado com ouro 24 quilates) foi usado em templos judeus, mas eles não tinham certeza. Impressionados com o mistério, eles decidiram postar fotos no Facebook pedindo ajuda ao público.

No fim das contas, foi descoberto que aquilo não era uma relíquia antiga, mas uma dispositivo New Age de cura chamado Weber Isis Beamer. O objeto, que tem preço que varia de US$ 75 a US$ 1.220, dependendo do modelo, supostamente cria um campo de proteção contra os “males da radiação eletromagnética”.

isisbeamersite
O Isis Beamer como visualizado no site da Weber. A tradução do texto diz: “O Weber Isis Beamer 1:5 pode ser usado em prédios grandes, prédios industriais, escritórios e supermercados. Ele harmonizará o ambiente contra a exposição a radiação eletromagnética em um raio de 24 metros. Harmonização mais intensa em função de ter sido banhado com ouro. (Crédito: Weber)

Segundo o The Telegraph, o mistério foi resolvido no Facebook por Micah Barak, que vive na Itália.

O objeto, que é produzido por uma empresa alemã, é chamado Isis Beamer em homenagem a deusa egípcia Isis. Na mitologia egípcia, ela era a deusa da medicina, mágica e natureza. E esperamos que as pessoas responsáveis por terem escondido este objeto no cemitério nos contatem e informem a razão por que ele foi enterrado em um local histórico, e a qual morto eles gostariam de transmitir energia positiva.

Bem, isso tudo foi bem vergonhoso. Como forma de gratidão, o instituto israelense convidou Micah Barak para visitá-los em sua próxima viagem a Israel.

[The Telegraph]

Imagem do topo: Israel Antiquities Authority.