A maioria aqui procura o próprio nome no Google de tempos em tempos, né? (Não é, pessoal…?) Mas se tem uma coisa pior que descobrir que você é um ninguém na net, é descobrir que você foi indevidamente acusado de homicídio pelo departamento de polícia local. Que vergonha, hein!

Zachary Garcia, estudante da Universidade da Flórida, estava no meio de uma "autobusca" no Google quando encontrou a foto da carteira de motorista dele, que saiu relacionada a um crime mal feito – um roubo que virou assassinato. A confusão? O indivíduo acusado era Zachery Garcia – com um E – não Zachary. Muito parecido! E, ao mesmo tempo, muito errado.

"Eu fiquei simplesmente chocado demais de encontrar minha foto e o artigo, dizendo que tinha sido condenado depois de uma acusação de homicídio com roubo", comentou Zachary (de novo, escrito com a letra A, não E), surpreendentemente calmo. No entanto, o rapaz está tranquilo com seu bico de assassino na internet. "Todo mundo comete erros. Eu trabalho no [supermercado] Publix e eu posso entender errado o [pedido de] sanduíche de alguém." Esta provavelmente é a reação mais madura e impressionantemente descontraída que já vi de alguém acusado erroneamente de homicídio com roubo. [WTSP via Fark]