Categorias: CuriosidadesInstagram

Usina de carvão russa pede para biscoiteiros pararem de tirar selfies em seu depósito de lixo

A água azul-turquesa de um lago na Sibéria parece um paraíso tropical, e tem atraído centenas de “Instagramers” (os famosos “blogueirinhos”) que ficam posando dentro e ao redor do “Novosibirsk Maldives”. Mas não é areia branca ou plâncton microscópico que dá à água esse tom incomum. O “lago” é, na verdade, um depósito de cinzas construído por humanos para armazenar subprodutos tóxicos do carvão queimado da usina.

“A água tem um ambiente altamente alcalino”, escreveu a Siberian Generating Company (SGK) – uma usina local que despeja óxidos metálicos como sais de cálcio no lago – em um comunicado divulgado na rede social russa VKontakteon na quarta-feira (10). “PORTANTO, NÓS ESTAMOS SOLICITANDO, NÃO ENTREM NO DEPÓSITO DE CINZAS PARA TIRAR UMA SELFIE!”, diz o post.

A SGK escreveu o comunicado em resposta à enorme quantidade de fotos do Instagram tiradas no lago nas últimas semanas, onde a empresa despeja as cinzas do carvão queimado na fábrica. A área tem sido um local de fotografia popular há algum tempo, mas a atenção do público vem aumentando no último mês. “Na semana passada, nosso depósito de cinzas Novosibirsk TEZ-5 tornou-se a estrela das redes sociais”, diz o texto.

O post alega que o lago não é venenoso, pois as plantas crescem ao seu redor, mas o contato da pele com a água pode causar uma reação alérgica. A SGK também alerta que o fundo do depósito de cinzas é lamacento, tornando “quase impossível” sair do lago.

Recentemente, o lago construído por humanos tornou-se um local para fotos tão popular que Leo Alexey criou uma página no Instagram exclusivamente para selfies tiradas no depósito de cinzas. Alexey disse à CNN que esteve no lago algumas vezes. “Eu vou lá todo final de semana, mas não toco na água”, disse Alexy à CNN. “Eu apenas gosto de fotografia”.

Mas algumas pessoas intencionalmente tiram fotos de si mesmas na água e fazem comentários sarcásticos sobre o cálcio.

“Não é perigoso nadar aqui”, diz uma legenda ao lado de um post mostrando um homem montando um unicórnio inflável na água. “Na manhã seguinte, minhas pernas ficaram levemente vermelhas e coçando por cerca de dois dias”.

Este é apenas o exemplo mais recente de influenciadores e turistas arriscando a si mesmos e o ambiente para tirar fotos para o Instagram. No mês passado, os criadores da série Chernobyl, da HBO, tiveram que pedir aos blogueirinhos para se comportarem com “respeito” no local do desastre nuclear, que ainda não é seguro para a habitação humana. E bandos de instagrammers recentemente causaram a superlotação de uma fazenda de girassóis no Canadá e do “superbloom” da Califórnia em Lake Elsinore – quando 100 mil pessoas visitaram a cidade de apenas 60 mil habitantes para fotografar a floração de papoulas.

Este post foi modificado em 11 de julho de 2019 12:56

Jennings Brown

Compartilhar
Publicado por
Jennings Brown

Posts Recentes

CEO da Uber diz que assassinato de jornalista por governo saudita é um erro que pode ser perdoado, mas depois volta atrás

Dara Khosrowshahi, CEO da Uber, disse em entrevista que morte de jornalista Jamal Khashoggi tinha sido um "erro" perdoável, mas…

11 de novembro de 2019

As melhores ofertas que encontramos no Esquenta Black Friday da Amazon

A Black Friday está chegando! No entanto, se você não quer esperar até o dia 29 de novembro para aproveitar…

11 de novembro de 2019

Estes são os jogos de estreia do Stadia, a plataforma de streaming de games do Google

O lançamento do Stadia nos EUA acontece na próxima semana, então começaram já a pipocar quais serão os títulos que…

11 de novembro de 2019

Prefeitura de São Paulo desiste de bandeira 3 de táxi na saída de grandes eventos

Atualização [11/11]: A Folha de S.Paulo noticia que a Prefeitura revogou a bandeira 3 por causa da repercussão ruim da…

11 de novembro de 2019

HP Elite Dragonfly é um notebook conversível que pesa menos de 1 kg e custa bem caro

O HP Elite Dragonfly é um notebook da marca focado no mercado corporativo. Ele é bastante leve e cheio de…

11 de novembro de 2019

Homem vende buzina de pedestres para locais movimentados por US$ 699

Yosef Lerner criou o Pedestrian Horn para cidades movimentadas, cheias de turistas, e está vendendo em seu site pessoal por…

11 de novembro de 2019