A Riot Games anunciou que vai lançar uma versão mobile de “Valorant” para comemorar o aniversário de um ano do jogo, que acontece hoje. A ideia da empresa é tornar o jogo mais acessível para quem não possui um bom setup.

“Um dos nossos principais objetivos neste primeiro ano foi ganhar a confiança e o respeito da comunidade global de FPS e provar que o Valorant sempre defenderá os fundamentos de um jogo de tática competitivo verdadeiramente válido”, disse Anna Donlon, produtora executiva do game.

Apesar de levantar as expectativas dos jogadores com o anúncio da versão mobile, a Riot não anunciou a data em que o jogo será lançado. O game foi um sucesso no seu primeiro ano, alcançando cerca de 14 milhões de jogadores diários, segundo o Dexerto.

História do jogo

Quando o jogo foi lançado, a empresa criou um trailer chamado “Duelistas” para explicar o gatilho da história. A animação apresentou dois agentes, o Phoenix e a Jett, em uma perseguição de alto risco pelos telhados de uma cidade europeia enquanto lutavam pela posse de um misterioso “pacote”.

No início da semana, a empresa lançou um segundo vídeo com a continuação dessa história. Com mais detalhes sobre o roteiro do jogo.

No primeiro trailer, um acidente científico acaba levitando parte da cidade. Já no segundo, temos uma possível explicação para o fenômeno e muita adrenalina.

Assine a newsletter do Gizmodo

No dia depois da “ignição”, o protocolo Valorant foi acionado. Ele é uma operação confidencial criada para evitar desastres como esse. As análises sugerem que um dispositivo detonado utilizava o poder da Radianita, uma fonte de energia que, até o momento, acreditava-se ser limpa e segura.

Os agentes de Valorant localizaram outro dispositivo semelhante em outra instalação. Quando é posicionada no chão, essa “Spike” inicia uma sequência de ativação. Os agentes precisam fazer o possível para desativar a “bomba”, inclusive derrotar uma equipe inimiga que quer ativá-la.