O iPad 4 já foi homologado pela Anatel, e as varejistas já prometeram que o trariam antes do Natal. Parece que ele está chegando mesmo: a Saraiva acabou vazando os preços do iPad 4 no Brasil, e os preços são os mesmos do iPad 3.

A imagem acima é do IDG Now, que descobriu os preços. Tanto os modelos Wi-Fi como Wi-Fi + 3G saíam pelo mesmo preço que o iPad 3 hoje: a partir de R$1.549 e R$1.849, respectivamente.

A Saraiva já tirou o iPad 4 do seu site, mas o lançamento parece iminente. Será que o veremos ainda hoje, junto ao iPhone 5? Nem a Apple nem as operadoras se pronunciaram a respeito. E por enquanto, nada de novidades sobre o iPad Mini – nem as varejistas parecem saber quando ele será lançado. Ou seja, ele deve ficar para 2013.

Sobe ou desce?

Como o iPad 4 mudou muito pouco em relação ao “novo iPad”, era de se esperar que o preço também ficasse o mesmo, não? Bem, o preço do iPad depende de duas variáveis principais: a cotação do dólar, e os benefícios fiscais que a Foxconn recebe para fabricá-lo aqui.

Os primeiros modelos do iPad 4 devem ser importados: a Foxconn recebeu há pouco tempo a autorização para fabricá-lo no Brasil pagando menos impostos. E o dólar subiu cerca de 10% desde que o iPad 3 foi lançado. Além disso, mesmo que seja fabricado logo no Brasil, já sabemos que o efeito dos benefícios demora para aparecer nos preços.

Tem mais: o iPad é relativamente barato no Brasil, se comparado aos preços nos EUA: ele custa cerca de 50% a mais por aqui. (Para referência, nosso imposto de importação é de 60%.) No entanto, a Apple costuma cobrar cerca de 100% a mais em seus produtos no Brasil. Na verdade, ela aumentou recentemente alguns preços (do MacBook Air e Pro) e os deixou mais próximos desses 100%.

Por isso, esperávamos um leve aumento de preço no iPad 4. Se o vazamento estiver correto, isso não vai acontecer. Parece uma boa notícia. Mas só será realmente uma boa notícia se o preço do iPad 4 cair após os benefícios fiscais oferecidos pela Foxconn.

Isso obviamente depende da Apple, mas tem a ver com a demanda por iPads: para que baixar o preço se muitos se dispõem a pagar mais? É algo que funciona com o iPhone. Torcemos para que isso não impeça os preços de caírem. [IDG Now]