O Google fez nesta quarta-feira (11) a sua tradicional conferência anual para desenvolvedores, a Google I/O. Como já era esperado, a empresa aproveitou o evento para anunciar o lançamento do aguardado Pixel Watch, um novo membro da família Pixel 6, assim como a nova versão beta do Android 13.

Durante o “Google Keynote” — o evento que dá início a conferência de dois dias — o Google apresentou o celular Pixel 6A, com o mesmo design do Pixel 6, incluindo corpo de alumínio reciclado e uma câmera principal de 12 MP. Ele possui conectividade 5G e roda o mesmo chip Tensor do Pixel 6 Pro, mas com um preço mais acessível, de US$ 449. As vendas do aparelho começam em 21 de julho nos Estados Unidos.

Outra novidade é o Pixel Buds Pro, um fone de ouvido sem fio disponível em quatro cores. Ele vem com um novo sistema de cancelamento de ruído, até 11 horas de bateria para reprodução, suporte ao Google Assistente, além de áudio espacial. O lançamento também será em 21 de julho, por US$ 199.

Novo Pixel Buds Pro, com um novo sistema que permite escolher entre escutar ou abafar o ruído externo.
Novo Pixel Buds Pro, com um novo sistema que permite escolher entre escutar ou abafar o ruído externo.

Porém, o anúncio mais aguardado do dia foi o Pixel Watch, o primeiro smartwatch totalmente desenvolvido pelo Google. O relógio possui uma caixa redonda, tela curva tátil e é fabricado em aço inoxidável. Ele terá uma versão mais fluida do Wear OS, pode ser comandando por voz e terá integração com aplicativos como Google Maps e Google Wallet. O lançamento acontece no último trimestre deste ano.

Além do novo dispositivo do Google, outras marcas também devem lançar no terceiro trimestre relógios inteligentes com o Wear OS, como a Mont Blanc, Diesel, Hublot, Fossil, entre outros.

O Google afirmou ainda que pretende lançar em 2023 o Pixel Tablet, um dispositivo de nova geração com o chip Google Tensor. A empresa promete revelar mais novidades nos próximos meses.

Google aproveitou para apresentar uma primeira visão dos vindouros Pixel 7 e Pixel 7 Pro, que vem com 3 câmeras, próxima geração de chip Tensor e Android 13.
Google aproveitou para apresentar uma primeira visão dos vindouros Pixel 7 e Pixel 7 Pro, que vem com 3 câmeras, roda próxima geração de chip Tensor, além de contar com o Android 13.

 

Android 13

Além dos dispositivos, o Google relembrou alguns dos novos recursos que o Android vem divulgando — ou que foram vazados — nas últimas semanas, bem como novidades do que esperar do Android 13.

Na apresentação, foi ressaltado que o novo sistema mobile terá temas que se adaptarão ao estilo do usuário, mudando o padrão de cores. O Android 13 também permitirá quem usa a escolher múltiplos idiomas em um mesmo celular, com cada aplicativo em uma língua diferente.

No caso do Google Wallet, além da possibilidade de incluir cartões de pagamento, o usuário também poderá incluir em breve documentos de identidade, tickets de voo, cartão de vacinação ou usar o app para ligar o carro. Tudo funcionará por meio da tecnologia NFC.

Usuários de dispositivos Android, incluindo o smartwatch, terão um sistema que liga automaticamente para um contato ou serviço de emergência no caso de um acidente. Já o sistema de alerta de terremotos será expandido para várias regiões do mundo.

Android 13 terá um novo player de mídia que se adapta ao visual da música que está sendo reproduzida.
Android 13 terá um novo player de mídia que se adapta ao visual da música que está sendo reproduzida.

O sistema Android também receberá melhorias para telas grandes, incluindo a otimização de 20 aplicativos do Google para uso em tela cheia em tablets. Esta mesma otimização também estará disponível em apps de terceiros, como TikTok, Zoom e Facebook.

O Android terá ainda uma melhor comunicação com diferentes dispositivos para aprimorar a experiência de uso, bem como o suporte ao padrão aberto Matter, que permitirá conectar o sistema com centenas de gadgets inteligentes.

A nova versão beta para o Android 13 está sendo disponibilizada para desenvolvedores nesta quarta-feira.

Google Assistente

Outra novidade anunciada durante o evento foi a introdução de dois novos modos de ativação no Google Assistente. No primeiro, basta olhar diretamente para o dispositivo e fazer uma pergunta ou dizer um comando de voz. Para isso, a inteligência artificial utiliza a câmera do aparelho para processar cerca de 100 sinais, como orientação da cabeça, proximidade, movimento, entre outros.

Já o segundo modo é ativado automaticamente quando o usuário fala comandos comuns, como definir o alarme, perguntar as horas, consultar a previsão do tempo ou pedir para desligar as luzes.

A assistente inteligente também dirá um “uhum”, caso o usuário comece um comando de voz e faça uma pausa ou esqueça o que iria dizer, como, por exemplo “tocar a música da banda…”. A inteligência artificial até pode sugerir a banda caso o usuário não saiba o nome completo dela.

Google Assistente adotará uma linguagem mais natural, incluindo um "huhum" quando o usuário interrompe um comando no meio.
Google Assistente adotará uma linguagem mais natural, incluindo um “uhum” quando o usuário interrompe um comando de voz pela metade.

Outras novidades em produtos do Google

O Google também revelou que adicionou 24 novos idiomas no Google Tradutor, como o quechua, luganda e, até mesmo, o guarani — falado por indígenas no Brasil. O aplicativo do YouTube para Android e iOS também receberá uma ferramenta de tradução automática de legendas em 16 idiomas, incluindo o português.

No caso do Google Maps, ele receberá uma nova ferramenta imersiva e mais realista que mostra uma visão mais detalhada de cidades, incluindo o interior de estabelecimentos. Já o Google Docs receberá um sistema de sumário automatizado para documentos de texto, assim como um alerta de possíveis links que podem ser usados em ataques de phishing. E o Google Meet terá um novo processamento de imagem que promete clarear vídeos feitos em ambientes mais escuros, bem como novas funções de ajuste da iluminação.

O Google também aproveitou para ressaltar outros recursos recém-anunciados, como a ampliação dos testes em todo o mundo com o multipesquisa ou o novo sistema de processamento de fotos com pessoas com diferentes tons de pele para câmeras e o Google Fotos. Inclusive, a busca por imagens no Google também terá filtros com base nos tons de pele.

É esperado ainda um aprimoramento em ferramentas de segurança — incluindo a possibilidade de logins sem senha — assim como uma opção para personalizar os tipos de anúncios que são exibidos na busca ou no YouTube, por exemplo.

O vídeo com a transmissão do Google Keynote (em inglês) pode ser visto abaixo na íntegra: