O vídeo acima talvez pareça uma piada: um easter egg do Android 2.3 mostra que aparelhos com o sistema “foram consagrados ao demônio e fazem parte do sistema da BESTA”. Mas parece que o autor do vídeo está falando sério.

O pastor e rapper gospel Juninho Lutero avisa que tem uma denúncia muito grave a fazer. Pega um Galaxy S, que a Samsung manteve no Gingerbread, vai até Configurações > Sobre o Telefone e toca várias vezes na versão do sistema, até aparecer a imagem abaixo:

android-gingerbread-zombie-easter-egg

Esta é a prova cabal de que o Android está secretamente voltado para algo maligno. Eis a descrição que o pastor faz da imagem:

Nesta imagem tem o mascote do Android, que nós já assimilamos ser um demônio; esta imagem desse boneco aqui, que mais parece um biscoito, mas simboliza um demônio; e olha atrás, todas as pessoas parecem zumbis, cheias de sangue, e com o telefone, tá vendo? Parece como se todos ficassem escravos desse sistema operacional.

Ele pega outros dois celulares (também com Gingerbread), repete o truque, e a imagem aparece de novo. Mas por que o Android tem isso? Para o pastor, o sistema quer “escravizar as pessoas, evitar que as pessoas tenham comunhão com a família, e principalmente comunhão com Deus”.

Teses malucas de religiosos não são novidade e existem aos montes na internet e no YouTube. (Eu gostava de assistir várias delas, na verdade.) Mas este vídeo aqui se tornou viral: já foi assistido por 175.000 pessoas; rendeu respostas em vídeo e calúnias no Facebook; e já aparece em várias cópias no YouTube, caso o autor decida deletar o original.

De novo: parece piada. Mas Juninho Lutero está levando o vídeo muito a sério. Basta ver seus posts no Facebook, reagindo aos xingamentos que recebeu:

Isso tudo por que expomos nossa opinião sobre UMA IMAGEM OCULTA que chamam de EASTER EGG (acho que é assim que escreve rsrsrsrsr) no sistema ANDORID. Só para ESCLARECER:

*Nossa denuncia é de CARÁTER RELIGIOSO(digo isso na linguagem secular da lei) E ESPIRITUAL e não comercial.

*O vídeo NÃO visa DIFAMAR a empresa MAS VISA ALERTAR AS PESSOAS sobre o perigo ESPIRITUAL que existe por trás da imagem que AO NOSSO VER foi consagrada ao mal.E dizemos isso NOS BASEANDO em nossa crença (CRISTÃ PROTESTANTE EVANGÉLICA).

”NA BOA: NÃO PRECISA SER UM PERITO EM BÍBLIA PARA VER QUE A IMAGEM É NO MINIMO ESTRANHA.”

Pois é, a imagem é estranha mesmo. No entanto, o motivo para ela estar no sistema é bem simples: uma busca rápida no Google revelaria tudo isso. Mas para que isso, se eu posso imaginar que meu Android é do capeta?!

Entendendo a imagem

Desde o Gingerbread, o Google coloca um easter egg como este no Android, que você ativa indo em Configurações > Sobre o Telefone e tocando várias vezes no número de versão. (Nada acontece se você tentar isto no Android 2.2 ou inferior.) Cada versão recebe uma imagem diferente, de acordo com seu nome.

Toda versão do Android recebe o nome de um doce, a maioria bastante comum nos EUA. No caso do Android 2.3, é o gingerbread, um biscoito às vezes feito no formato de boneco – assim como na imagem acima – durante festas como o Natal ou o Halloween. E como o autor da imagem, Jack Larson, adora o tema de zumbis, ele resolveu unir tudo na imagem acima.

Toda essa repercussão tem motivo de ser: o Gingerbread ainda é a versão mais popular do Android, presente em 45,6% dos aparelhos no mundo – apesar de ter sido lançado em dezembro de 2010. Ele é ainda mais popular em aparelhos baratos, que motivam a expansão do Android no Brasil. Então muita gente tentou o truque em casa e, sem saber que isto é um easter egg comum, provavelmente ficou na dúvida sobre a imagem.

Na verdade, o vídeo teve uma repercussão grande o suficiente para o criador da imagem, Jack Larson, comentar o caso em seu blog pessoal. Dá para entender o gingerbread, mas qual o motivo para os zumbis – além de Larson gostar muito deles? Em seu post “Exorcizando a arte de Jack Larson“, ele diz:

O Android em si é análogo ao zumbi, em muitos aspectos; só que ele é um robô puro, ao contrário de um ciborgue, fusão de carne e da máquina – como o Exterminador do Futuro ou os “replicantes” de Bladerunner. O Frankenstein, na verdade, é basicamente um zumbi: o primeiro a ser criado em laboratório por um cientista. Muitos assassinos são frequentemente encontrados sob a influência de medicamentos – e o mesmo conceito se aplica. O escravo dos medicamentos, o zumbi, o androide, o ciborgue – em qualquer forma que eles apareçam, são essencialmente o mesmo personagem: um ser consciente, mas sem posse de sua própria alma.

A interpretação dele para isso, mesmo se for brincadeira, é muito mais bacana que “Android é do diabo”.

Mas se você ainda ficou morrendo de medo desta imagem oculta, o jeito é comprar um aparelho que não tenha Gingerbread: neles, aparecem as imagens abaixo quando você ativa o easter egg. Mais um motivo para cobrar atualizações das fabricantes, eu acho.

Android 4.1 e 4.2 (Jelly Bean, bala de goma)

android-floating-jelly-beans

Android 4.0 (Ice Cream Sandwich, sanduíche de sorvete)

nyandroid

Android 3.x (Honeycomb, favo de mel)

android-honeycomb-easter-egg

Imagens por How-To Geek; valeu pela dica, Victor!