Como um tablet gordo, com uma tela apenas ok e que já havia aparecido há um ano nesta mesma feira chamou tanto a atenção? É só ver o Razer Edge rodando jogos que você está acostumado a ver no PC que você começa a acreditar nos tablets com Windows 8:

[youtube AzZXNnySQ3I 640 360]

Nossos amigos do Gizmodo americano já tinham dado todas as especificações do tablet:

Há dois modelos: o Razer Edge e o Razer Edge Pro. O básico vem com Coree i5, chip gráfico Nvidia GT 640M, 4GB de RAM e SSD de 64GB. O Pro vem com Core i7, o mesmo chip gráfico, 8GB de RAM e duas opções de SSD: 128GB ou 256GB. O modelo básico sai por US$1.000. Os Pro, a partir de US$1.500. Os dois estarão disponíveis no primeiro trimestre de 2013.

Como eles bem falaram, este é um PC para gamer preso no corpo rechonchudo de um tablet. Ele não é tão pesado e, ao contrário do que muita gente achou, não penso que a resolução seja um problema tão sério. Ou você consegue rodar tudo lisinho ou você coloca zilhões de pixels e mil ventiladores, e a Razer, sendo uma marca de gamers para gamers, preferiu a primeira opção. Jogando brevemente com ele, achei a troca super ok.

O estande da Razer esteve cheio todas as vezes que passei por lá, com todo mundo querendo colocar a mão no Edge. Não acho que haverá muito mercado para ele num primeiro momento, basicamente por causa do preço e porque, por enquanto, não há muito a se fazer com um tablet Windows 8: faltam apps que tomem proveito da tela de toque. Mas como notebook para gamer incrivelmente portátil, o Razer Edge é um campeão, e elo interesse das pessoas e os prêmios conseguidos, fica claro que há um bom nicho que só máquinas com Windows (por ora) podem atender.