Há alguns meses, corriam rumores de que a LG levaria o webOS para relógios inteligentes. Esta semana, a empresa confirmou isso durante a feira CES e, lá mesmo, foi encontrado um protótipo rodando o sistema.

O Android Central fez um hands-on exclusivo com o smartwatch. Ele tem um design semelhante ao LG G Watch R, mas é feito de aço inoxidável (em vez de plástico) e possui tela de cristal de safira.

Ele também possui três botões na lateral direita. Um deles parece não fazer nada ainda; os outros dois funcionam. Como explica o Android Central:

Pressionar o botão central traz uma lista de apps, com ícones semelhantes aos da interface em smartphones da LG. Há um discador, app de mensagens, música, agenda, e-mail e “LG Saúde W”…

O botão de cima traz um círculo que mostra a intensidade do sinal de celular, a porcentagem de bateria e outros detalhes no centro, com acesso rápido a configurações na parte externa.

Parece que este smartwatch tem conexão celular própria, assim como o Samsung Gear S, só que é menor e muito mais elegante.

A interface do webOS foi bastante adaptada para telas redondas, e ele parece funcionar relativamente bem no teste rápido acima. Você pode deslizar da esquerda para a direita e voltar à tela anterior, mas isso nem sempre funciona.

O Android Central suspeita que, por dentro, ele esteja rodando um processador Snapdragon 400, presente também em uma série de smartwatches com Android Wear, incluindo o LG G Watch original e o Asus Zenwatch.

Quando?

E quando veremos um smartwatch com webOS no mercado? Uma fonte diz ao Wall Street Journal que a LG vai lançá-lo “no início do ano que vem”. Outra pessoa revela ao jornal que a coreana planeja lançar, ainda em 2015, outro relógio que faz ligações sem precisar de um smartphone – mas não diz qual sistema ele rodará.

A fonte afirma que a LG quer “tentar construir lentamente um ecossistema (de software) em torno de áreas em que podemos ter mais controle”, em vez de depender do Android e do Google.

A LG adotou com sucesso o webOS em seus televisores e, segundo o WSJ, planeja levá-lo a eletrodomésticos inteligentes também. Só não espere vê-lo em smartphones. [Android Central e Wall Street Journal]

Imagem via YouTube/Android Central