Uma pequena vila no Japão teria sido aniquilada pelo tsunami se tivessem construído suas casas mais perto do mar. No entanto, eles preferiram respeitar as mensagens de seus antepassados, escritas em antigas pedras que avisavam sobre tsunamis, e sobreviveram.

As pedras do tsunami chegam a até 3m de altura e estão espalhadas por toda a região costeira do Japão, e algumas ficaram presas no chão, com mensagens e avisos talhados de 600 anos atrás. No caso da vila de Aneyoshi, as ondas só pararam a 90m das placas de pedra, salvando 11 famílias. Mas a vila sofreu certo impacto do tsunami: uma mãe e seus três filhos morreram no carro, quando iam para uma cidade próxima.

Itoko Kitahara, especialista em história de desastres naturais da Universidade Ritsumeikan, em Kyoto, disse que “alguns lugares seguiram estas lições do passado, mas muitos não”. Infelizmente, algumas das pedras foram levadas pelas águas do tsunami de março, mas é provável que suas mensagens cheguem às futuras gerações que venham a morar no litoral do Japão. [NY Times]