A rede de comunicação direta da Vivo já opera no Sul desde o início do mês, depois de fase experimental em Curitiba no mês de junho. Agora, o serviço – chamado Vivo Direto – será expandido para todo o país. Segundo Silvio Antune, diretor-geral na Vivo, “o cliente Vivo Direto poderá se comunicar em todas as regiões do país, e em muitas cidades do interior”. No entanto, quem tem Vivo Direto fala “via rádio” apenas com outros clientes Vivo Direto.

O Vivo Direto por enquanto é compatível com apenas quatro aparelhos – Blackberry Curve 9300, LG GU295, Alcatel OT900 (todos com 3G) e Nokia 2710 (sem 3G) – e mais três devem ser lançados até o final do ano. O serviço custa R$30 mensais, que você paga a mais na conta do pós-pago. A grande diferença entre Nextel e Vivo Direto é o 3G: enquanto a Vivo já oferece 3G em quase 1.500 municípios, a Nextel só deve começar a oferecer o serviço neste segundo semestre.

Se você usa ou pensa em usar o serviço push-to-talk, seja da Vivo ou da Nextel, não precisa ficar gritando no aparelho para todos ouvirem. Não é porque o celular funciona “por rádio” que você precisa usá-lo como walkie-talkie. Seu aparelho é um celular: então pegue seu celular e coloque-o ao ouvido, que nem todo mundo. Assim a expansão do PTT pode virar algo positivo, em vez de um incômodo. [Folha]