Na Alemanha, a Volkswagen acatou um pedido dos seus funcionários de interromper, fora do horário de serviço, o envio de emails. Agora, os BlackBerry distribuídos para os 1154 funcionários alemães da montadora só receberão mensagens do tipo durante o horário de trabalho e meia hora antes e depois dele. Chamadas continuarão a ser feitas e recebidas normalmente. O motivo para isso é diminuir o estresse do pessoal e amenizar as síndromes psicológicas, responsáveis, segundo estudos, por 10 milhões de dispensas médicas por ano.

Uma velha piada de TI diz que a tecnologia surge para resolver problemas que não existiam antes dela. A situação cabe em diversos casos, mas é inegável, especialmente para nós, que acompanhamos e estamos por dentro desse mercado, reconhecer o quão absurda ela é. Em todas as áreas os benefícios da alta tecnologia são visíveis, mas em muitas delas os problemas que trazem de carona, também. O bom é que, com mais tecnologia dá para corrigir algumas imperfeições. Pitadas de bom senso costumam ser eficientes, também.

Faz alguns anos que medidas no sentido de aumentar o tempo livre/de lazer para funcionários vêm sendo estudadas e adotadas, e o melhor, com aumento no rendimento. O italiano Domenico de Masi é um dos maiores defensores da jornada reduzida e do teletrabalho. Grandes empresas da área de TI já funcionam com horários flexíveis e condições especiais para funcionários — o eterno sonho de trabalhar no Google não é só pelo contracheque. Recentemente, a Atos, da França, aboliu o email em prol de ferramentas mais usadas e ágeis para comunicação interna. Sabe quando a sua mãe dizia para sair um pouco do computador e… viver? O mesmo vale para o trabalho, seja você um workaholic ou não. [Terra]