Os benefícios das redes virtuais privadas, ou VPNs, são bem conhecidas: elas mantêm você mais seguro no acesso Wi-Fi público e ajudam a acessar conteúdo que normalmente não estaria disponível na sua região, entre outras coisas úteis. Agora, existem dezenas de opções de VPN para escolher, o que pode dificultar a decisão de qual é a melhor para você.

Deliberadamente, não mencionaremos nenhum provedor de VPN específico aqui; nós apenas queremos dar a você a direção que você precisa para se decidir. O serviço certo para você depende de vários fatores – sendo o mais importante, os recursos específicos que você procura em termos de proteção na web. Aqui estão algumas das perguntas que você deve considerar antes de escolher uma VPN.

Como ela ganha dinheiro?

As VPNs gratuitas não são intrinsecamente ruins – na verdade, alguns dos melhores são gratuitos – mas, como em qualquer serviço, tenha cuidado ao assinar um serviço VPN que não tenha uma maneira óbvia de ganhar dinheiro. Se os usuários não pagam por uma VPN, ela pode estar lucrando com a venda de dados sobre estatísticas ou comportamento do usuário, o que meio que é exatamente o oposto do que você esperaria ao assinar um serviço como esse em primeiro lugar.

Considere também os tipos de pagamento que uma VPN receberá. As que suportam criptomoedas, por exemplo, provavelmente estão mais comprometidas com o anonimato online do que aquelas que exigem um número de cartão de crédito.

Quem está oferecendo o serviço?

Assinar um serviço VPN não anonimiza instantaneamente sua atividade online. Quando se trata de segurança e privacidade online, você está confiando efetivamente na VPN, e não no seu provedor de Internet, então você precisa ter certeza de que a empresa por trás do serviço é aquela com a qual você se sente confortável em lidar.

Não se surpreenda se não conseguir descobrir muito sobre quais empresas estão executando quais VPNs, porque é essa a intenção delas. Se puder, encontre um provedor reconhecido e estabelecido com escritórios localizados fisicamente perto de você e que possua um histórico de trabalho em outras áreas de segurança digital.

Foto: Stephen Dawson/Unsplash

Quais são as políticas de dados?

Encontrar uma empresa em que você confia também significa encontrar uma política de dados em que você confia. O uso de uma VPN não protegerá sua privacidade online se ela estiver registrando tudo o que você está fazendo e entregando esses registros a governos, portanto, você deve fazer um trabalho de pesquisa.

O provedor de VPN ideal promove uma política de zero logs e criptografa os dados transmitidos usando um conhecido protocolo de código-fonte aberto. Se você estiver instalando aplicativos móveis ou de desktop, procure as permissões que estão sendo solicitadas e considere a razoabilidade dessas solicitações.

Quantos servidores possui?

Você provavelmente vai querer muitas opções quando se trata de conectar-se a servidores em todo o mundo; portanto, quanto mais uma VPN oferecer, melhor será para você permanecer oculto. Os principais serviços agora têm centenas de opções disponíveis; portanto, tenha cuidado ao escolher uma VPN com menos opções.

Lembre-se de que o local em que uma VPN se baseia e onde ela opera afetará as leis a que deve obedecer e as políticas de coleta de dados às quais pode estar vinculada. Esta é uma boa introdução ao tipo de compartilhamento de dados de vigilância que ocorre entre países e é outra coisa a ter em mente ao escolher uma VPN.

Qual a velocidade dos servidores?

Em um nível puramente prático, você não deseja que sua VPN desacelere a navegação na web e o streaming de vídeos em grande escala, mas isso pode variar muito entre os provedores. Verifique o que as VPNs prometem em termos de velocidade e veja como elas de fato entregam isso e se fizerem resultados de testes independentes de terceiros podem ser úteis nesse caso.

Você pode até testar isso sozinho, com a maioria das VPNs no mercado oferecendo testes gratuitos para você aproveitar. Você deve pelo menos conseguir se inscrever por apenas um mês para ver se uma VPN específica e a velocidade de seu servidor serão adequadas para você a longo prazo.

Imagem: Taylor Vick/Unsplash

O que seus usuários dizem?

Outras considerações importantes quando se trata de escolher uma VPN – a facilidade para utilizá-la, quão transparentes são as várias opções e assim por diante – podem ser avaliadas em certa medida a partir de feedbacks de usuários. Tente encontrar referências a problemas (problemas de largura de banda, erros, usando os vários aplicativos) ao ler as avaliações.

Obviamente, não é difícil falsificar o depoimento de um usuário; procure VPNs com avaliações vinculadas a perfis online reais ou com o apoio de especialistas em segurança reconhecidos. Desconfie da primeira página ou dos dois resultados de pesquisa de VPNs, porque muito desse conteúdo é patrocinado (você pode encontrar um bom antídoto para isso aqui).

Quais recursos específicos estão incluídos?

Isso é algo que você pode querer considerar depois de usar uma VPN há algum tempo, mas alguns recursos úteis incluem a capacidade de fazer conexões simultâneas e a presença de um interruptor, para que você não volte a uma conexão padrão quando uma VPN não está disponível.

À medida que você gasta mais tempo navegando em busca de uma VPN, você irá se familiarizar mais com os recursos extras que cada serviço oferece, seja o número de dispositivos suportados ou o número de endereços IP que você obtém. Descubra como deseja usar sua VPN e decida qual serviço tem tudo o que você precisa – pelo preço que deseja pagar.