Quando o Google mudou o nome de seu sistema operacional de smartwatch de Android Wear para Wear OS, eu fiquei puto. Não porque o nome era ruim, já que Wear OS reflete melhor, sim, o suporte da plataforma para tanto dispositivos Android e iOS. O problema é que essa mudança não veio com nenhum novo recurso ou atualização que avançavam as capacidades da plataforma. Isso significou que a mudança de nome foi mais simbólica do que qualquer coisa ou, pelo menos, não veio em boa hora.

• O melhor e pior do Google I/O 2018 (até agora)
• Google Assistente vai imitar voz humana para fazer ligações básicas por você



Entretanto, depois de checar uma prévia da próxima versão do Wear OS no Google I/O 2018, parece que o Google pode estar, finalmente, mudando seu sistema de smartwatch, que, recentemente, tem tido muito mais sucesso nas mãos de marcas de moda, como Louis Vuitton ou Movado, do que nas de fabricantes tradicionais de tecnologia, que haviam, em grande parte, abandonado o Android Wear/Wear OS.

Depois de ver uma interface de usuário escura no Wear OS, eu quero muito uma dessas para o Android de fato (Foto: Sam Rutherford/Gizmodo)

Isso porque, além de uma nova interface de usuário escura moderna, ao capacitar o Google Assistente no Wear OS, o Google descobriu algo que pode diferenciar o Wear OS do Apple Watch ou da família Gear S, da Samsung.

As novas sugestões inteligentes do Wear OS tornam muito útil a conversa com seu relógio (Foto: Sam Rutherford [Gizmodo])

Em versões prévias ao Wear OS, você podia fazer perguntas ao Assistente e receber uma resposta, e era só isso. Entretanto, no novo Wear OS, o Google Assistente tem a capacidade de dar sugestões inteligentes baseadas em suas perguntas. Então, por exemplo, depois de perguntar sobre o tempo, o Assistente no Wear OS vai também lhe fornecer uma previsão extensa, cobrindo os cinco dias seguintes.

Alternativamente, se você pergunta ao Assistente sobre um voo, ele pode oferecer pequenos botões no relógio mesmo, para que você possa pressionar um deles para saber sobre as políticas de bagagens de uma companhia aérea, uma lista de voos de conexão e a que horas é seu check-in. E, assim como o Google Assistente em seu telefone ou em um alto-falante inteligente com sistema do Google, o Assistente no Wear OS agora tem suporte completo a Ações, para que, assim, você possa ligar seu aspirador robô, receber atualizações sobre o mercado de ações ou checar a programação do metrô local sem precisar usar um dispositivo diferente.

E quando você estiver ocupado demais para olhar para o pulso, a nova atualização do Wear OS também inclui uma nova função de conversão de texto em fala que reproduz respostas via fones de ouvido Bluetooth conectados ou até mesmo no próprio relógio, supondo que ele tenha alto-falante embutido.

Embora os representantes do Google tenham hesitado em falar sobre os próximos recursos além do que já está contido na atualização mais recente (que deve ser lançada nos relógios Wear OS agora), quando falei com a equipe do Wear OS no Google I/O, eles também deram a entender que haveria melhorias futuras que podem chegar nos próximos meses nos apps fitness e de saúde do Wear OS, além da duração da bateria. Com um novo ciclo de desenvolvimento que apresenta atualizações mensais menores em vez de grandes conjuntos de updates anuais, junto com um suposto smartwatch da LG com uma interface de usuário circular moderna, a trajetória do Wear OS parece estar finalmente em alta.

Imagem do topo: Sam Rutherford (Gizmodo)