A HP passou por tempos turbulentos em 2011, e um dos exemplos mais cristalino dos problemas foi sua relação com a Palm e o webOS: a empresa lançou um smartphone e um tablet após a compra da empresa, e eliminou ambos em um curtíssimo espaço de tempo. E lá se foi o TouchPad. Por quê? Provavelmente porque a HP quer buscar outro público no mundo dos tablets — o lado mais empresarial, que quer muito um Windows rodando na máquina. Por isso o Slate renasce das cinzas, agora em sua segunda versão.

Por fora, o Slate 2 continua bem parecido com sua primeira encarnação — leia-se: design extremamente simples, pouco empolgante e tela de 8,9 polegadas — e ainda roda uma versão do Windows 7. As diferenças ficam em componentes internos. Agora o Slate tem processador Atom Oak Trail Z670, da Intel e um drive mSATA de 64GB. E ele ainda ganhou, na parte do software, um bem-vindo Swype. Nas palavras do pessoal do The Verge, a atualização é “bem, bem pequena”.

Eles também fizeram um vídeo do novo Slate, e há uma série de lags estranhos e que não agradariam a maioria dos usuários. Mas é preciso pensar que o Slate 2 é apenas a preparação de um terreno: ao deixar o webOS de lado e apostar em uma nova versão do Slate, a HP deixa claro que aguarda ansiosamente a chegada do Windows 8. Por enquanto, o Slate 2 será vendido por nada humildes US$699. Alguém encara? [Engadget e The Verge]