Apesar de o wi-fi 6 ainda ser novidade, as principais fabricantes já anunciaram chips com suporte ao wi-fi 7, seu sucessor. A ideia é suprir demandas da próxima geração — como streaming 8k, realidade virtual e jogos em nuvens.

O wi-fi 7 promete inovar principalmente em velocidade, menor latência e maior estabilidade. Falando em números, a nova tecnologia será 2,4 vezes mais rápida que o wi-fi 6 em 2,4 GHz, 5 GHz e 6 GHz, terá velocidades de até 40 Gbps e maior largura de banda e menor latência, mesmo em servidores mais congestionados. Os novos aparelhos contarão com velocidades de mais de 33 Gbps.

Mas, afinal, qual a diferença entre o wi-fi 7 e o wi-fi 6? Primeiramente, o mais antigo oferece apenas duas bandas de frequência (2,4 GHz e 5 GHz), o wi-fi 7 utiliza três bandas de frequência -como já citado e o wi-fi 7 é mais rápido e eficiente que o wi-fi 6 .

No Brasil, o mais utilizado ainda é o wi-fi 5 (IEEE 802.11ac) com largura de 80 MHz até 160 MHz e banda de 5 GHz, o que garante velocidade máxima de 1 Gb/s.

A criação de novas tecnologias auxiliares, como operações multilink, 4K QAM e coordenação de frequência automatizada auxiliaram nas promessas feitas pelos fabricantes.

Com a operação multilink, será possível combinar uma banda de 5 GHz com outra 6 GHz, tornando-se assim apenas uma conexão  –e usando ambas das bandas para enviar e receber dados.

Outra tecnologia é a 4K QAM. Em resumo, QAM é uma maneira de enviar vários bits de informação no mesmo instante de uma transmissão, sobrepondo sinais de diferentes amplitudes e fases.

Por fim, a coordenação de frequência automatizada ajudará principalmente a evitar frequências externas. O site Spectrum traz um bom exemplo disso: nos Estados Unidos, agências federais, como a NASA, costumam utilizar a banda de 6 GHz para se comunicar com satélites geoestacionários — e esses órgãos não gostam de interferências em seus sinais. Assim, a tecnologia permite que o wi-fi entre na banda, tornando possível coordenar e contornar sinais errantes.

A má notícia é que, até agora, o wi-fi 7 é apenas um esboço. Não se espera que ela seja certificado pelo IEEE (Institute of Electrical and Electronics Engineers) pelo menos até 2024.