Algumas estações de trens de São Paulo, da CPTM, ganharam Wi-Fi gratuito nesta semana. São elas: Palmeiras-Barra Funda, Pinheiros e Tamanduateí, que se ligam com as estações do metrô das linhas vermelha, amarela e verde, respectivamente.

• Metrô de São Paulo terá espaço de Wi-Fi grátis em 40 estações
• Tecnologia do MIT promete resolver o problema das redes Wi-Fi congestionadas

Os usuários poderão se conectar a uma rede com velocidade mínima de 10 Mb/s e o sistema é bem similar ao que foi implementado nas estações de metrô. A diferença é que, na CPTM, será possível usar a conexão mesmo nas plataformas.

É preciso fazer um cadastro apenas com o nome completo e email para utilizar o Wi-Fi, e a sessão dura apenas 15 minutos. Apesar disso, é possível se conectar novamente quantas vezes quiser.

Durante esse primeiro momento, a página de cadastro não exibirá publicidade, mas a Linktel esclareceu ao Gizmodo Brasil que elas devem ser incluídas “em um futuro próximo”, após as negociações do departamento comercial.

A inclusão de publicidade é, basicamente, a contrapartida para a infraestrutura instalada pela companhia que, segundo a CPTM, não está recebendo verba para realizar os testes.

De acordo com a Linktel, outras estações receberão os roteadores nos próximos meses. A expectativa é que Tatuapé e Itaquera ganhem a novidade em breve e, Brás e Luz, recebam posteriormente. A empresa garante que o seu sistema suporta milhares de pessoas em conexão simultânea.

Segundo o MobileTime, os testes vão durar um ano e deverão fomentar a elaboração de um edital da CPTM para licitar a contratação do serviço de forma definitiva em todas as estações.

[MobileTime]

Imagem do topo: Diego Torres Silvestre/Flickr