A Microsoft adotou algumas estratégias bem questionáveis para instalar o Windows 10 em PCs antigos: uma delas foi violar as próprias regras de design para fazer usuários “aceitarem” a atualização sem querer. A empresa decidiu voltar atrás.

>>> Mulher ganha US$ 10.000 da Microsoft após atualização não solicitada para o Windows 10

Em maio, a Microsoft alterou silenciosamente a mensagem “Baixe o Windows 10” que aparece em PCs com Windows 7 ou 8.1. Por meses, se você fechasse a janela, o sistema entendia que você não queria a atualização. Isso mudou: ao fechar a janela, você concordava automaticamente em atualizar; e não havia um botão “Cancelar” na interface.

3163284
Interface antiga sem botão para cancelar a atualização; o botão X apenas confirmava a instalação, em vez de recusá-la

Essa é uma tática que os piores instaladores usam para colocar programas desnecessários em seu PC. Pior: as diretrizes de interface para o Windows dizem que, nas caixas de diálogo, “o botão Fechar na barra de título deve ter o mesmo efeito que o botão Fechar ou Cancelar na caixa de diálogo. Nunca dê a ele o mesmo efeito que OK”.

Ainda esta semana, a janela “Baixe o Windows 10” será modificada novamente: o botão X não instalará mais a atualização, e haverá uma opção “Recusar oferta gratuita”.

OptInV3-300Million.0
Nova interface com opção “Recusar oferta gratuita”

Terry Myerson, chefe do Windows, diz em comunicado à ZDNet:

Desde que introduzimos uma nova experiência de atualização para o Windows 10, recebemos feedback que alguns dos nossos valiosos clientes a acharam confusa.

Trabalhamos duro para incorporar este feedback e, esta semana, vamos lançar uma nova experiência de atualização com opções claras para atualizar agora, agendar um horário, ou recusar a oferta gratuita. O botão vermelho X no canto direito agora vai simplesmente fechar a janela, e não vai iniciar a atualização.

A Microsoft também está oferecendo suporte técnico gratuito para quem tiver problemas após a atualização para o Windows 10. Você pode conversar online com um Answer Tech da Microsoft; pedir para a empresa ligar no seu telefone assim que possível; ou marcar o horário para tanto – basta acessar este link.

Tudo isso vem após a Microsoft perder um processo judicial no valor de US$ 10.000: uma mulher nos EUA alegava que o computador de trabalho dela ficou lento e pouco confiável após ser atualizado automaticamente para o Windows 10.

A mudança também vem um mês antes de acabar a oferta gratuita do Windows 10 – ela vale até 29 de julho. Depois, uma licença genuína do sistema custará R$ 469,99.

[ZDNet via Thurrott.com]