A coisa ganhou contornos reais na batalha contra a pirataria com o julgamento da Corte americana punindo um morador de Nova York com um ano de prisão por fazer o upload de um único e péssimo filme.

Sendo mais sincero, Gilberto Sanchez colocou as mãos em uma versão não finalizada do filme que ainda não havia passado pela pós-produção. Aparentemente ele comprou o filme de um vendedor de rua desconhecido no Bronx e subiu o arquivo na internet um mês antes de seu lançamento. Por isso a pena mais pesada.

“A sentença de prisão federal neste caso manda uma forte mensagem de dissuasão para os piratas da internet”, disse o advogado Andre Birotte Jr ao The Hollywood Reporter. “O Departamento de Justiça irá perseguir e processar pessoas que visam o roubo da propriedade intelectual deste país.”

Eu não sei nem por onde começar a comentar a péssima ideia de Sanchez. O que ele ganhou com isso? Um ano atrás das grades. O que o público ganhou com isso? Uma versão péssima de um filme péssimo. E o que os advogados ganharam com isso? Um precedente. [Electronista]