Depois de anos de promessas, várias reportagens afirmam que o suporte a mouse e teclado está oficialmente chegando para o Xbox One, e isso pode acontecer ainda neste ano, possivelmente entre setembro e novembro. Finalmente, seus sonhos de ser morto várias e várias vezes em um FPS por um moleque de 14 anos com reflexos incríveis se tornarão realidade.

A Microsoft desenvolveu um controle de Xbox para deficientes com mobilidade limitada

No momento, o suporte a teclado e mouse está, teoricamente, disponível no Xbox, mas, além do Minecraft, os desenvolvedores basicamente evitaram incluí-lo oficialmente. Você também pode usar hardwares especiais, como o hub USB da Xim para contornar as restrições impostas pelo desenvolvedor. Especialmente em jogos de tiro em primeira pessoa em ritmo acelerado, os controles são considerados uma desvantagem em comparação com a velocidade de um combo de mouse e teclado. Mas a Microsoft estaria dando aos desenvolvedores ferramentas de detecção de entrada para que eles possam combinar os jogadores com base em seu tipo de controle.

O Windows Central foi o primeiro a noticiar que a Microsoft havia se reunido com desenvolvedores no início deste ano sobre uma futura parceria com a fabricante de acessórios para PC Razer. A Microsoft fez uma apresentação na qual os novos produtos da Razer foram pré-visualizados e (como esse da Razer) o chamativo teclado Chroma da empresa foi integrado. O Windows Central publicou vários slides vazados da apresentação.

Imagem: Windows Central

Nesta segunda-feira (25), o The Verge confirmou a informação por meio de suas próprias fontes familiarizadas com os planos da Microsoft. O Verge noticia que os drivers Bluetooth e de mouse personalizados ainda não terão suporte, mas que qualquer teclado e mouse que use um dongle sem fio deve funcionar bem. O novo suporte está previsto para vir com a atualização do Xbox One que deve sair entre setembro e novembro.

A Microsoft vem, gradativamente, borrando as linhas entre o Xbox e o PC, ao mesmo tempo em que promove o multiplayer crossplay entre plataformas de jogos. A empresa implementou o “play anywhere” e o aplicativo Xbox de Windows 10 como parte dessa iniciativa, e seus “exclusivos” de console estão frequentemente disponíveis no PC. O Xbox One S, mais potente, chegou a ser especulado como o grande salto da Microsoft no intuito de lançar simplesmente uma máquina Windows barata para jogos, mas acabou sendo apenas uma atualização de hardware. Enquanto a Sony continua a rejeitar as capacidades multiplayer entre consoles, a Microsoft vê aí uma oportunidade. Ela até se juntou à Nintendo na semana passada para uma campanha publicitária promovendo a possibilidade de o Minecraft oferecer suporte crossplay entre o Switch e o Xbox One.

O maior problema é a vantagem já mencionada que os jogadores de PC tiveram em alguns jogos quando usam um mouse e um teclado, em relação a gamers de console. Qualquer pessoa que tenha tentado jogar PUBG Mobile e tenha encontrado um dos trapaceiros que descobriu como usar um mouse e um teclado sabe o quão extrema a desvantagem pode ser. Mas a Microsoft está supostamente tentando tornar o campo de jogo mais nivelado do que nunca.

De acordo com os slides obtidos pelo Windows Central, a empresa está dando aos desenvolvedores uma nova API para detectar periféricos não autorizados que emulam o comportamento de um controle. Os desenvolvedores não apenas são encorajados a monitorar o tipo de dispositivo de entrada, mas também a possibilidade de eliminar os trapaceiros que usam dispositivos como o XIM para dominar jogadores que utilizam controles normais.

Pedimos à Microsoft para confirmar esses detalhes e a data esperada de lançamento, mas não recebemos uma resposta imediata. Enquanto isso, o Nintendo Switch se concentrou em ser o mais diferente de um PC possível, e com grandes retornos. Sem sequer ter um verdadeiro serviço online, o Switch teve as melhores vendas de ano de lançamento de todos os tempos entre consoles.

[Windows Central, The Verge]

Imagem do topo: Microsoft