A próxima geração do Xbox, chamada de Xbox Series X, vai ter potência de sobra. Em um post divulgado nesta segunda-feira (24), a Microsoft confirmou algumas das especificações técnicas do console. Ele terá 12 teraflops de processamento gráfico e suporte a 120 frames por segundo.

Os 12 teraflops de processamento gráfico são o dobro do Xbox One X e oito vezes mais do que o Xbox One original — um grande salto, portanto. Isso permitirá alcançar 120 fps. Como já falamos aqui, a corrida por taxa de atualização de gráficos cada vez é uma tendência na indústria de tecnologia, e até smartphones estão entrando nesta onda.

O processamento gráfico contará também com DirectX Raytracing acelerado por hardware, tecnologia que permite que desenvolvedores criem ambientes com iluminação e reflexos mais realistas em seus jogos. O console também terá a tecnologia Variable Rate Shading, que permite otimizar o processamento gráfico para eliminar redundâncias e garantir taxas de atualização mais estáveis.

Imagem de um Xbox Series X com algumas especificações técnicas: 12 teraflops; variable rate shading; DirectX Raytracing acelerado por hardware, Quick Resume para múltiplos jogos, Smart Delivery.

O texto assinado por Phil Spencer, chefe da divisão de Xbox da Microsoft, também revela algumas informações sobre o hardware a ser usado no console. O processador do Xbox Series X será um modelo customizado, baseado nas arquiteturas Zen 2 e RDNA 2, da AMD. Ele também contará com SSD do tipo NVMe de próxima geração e HDMI 2.1, que promete menor latência em taxas altas de quadros por segundo.

E, por fim, o Xbox Series X também contará com Quick Resume para múltiplos jogos — permitindo alternar entre jogos com mais rapidez, sem precisar fechá-los — e retrocompatibilidade com Xbox, Xbox 360 e Xbox One.

O Xbox Series X deve ser lançado até o fim de 2020. Juntamente com o PlayStation 5, da Sony, eles marcarão a chegada da próxima geração de consoles de videogame.

[Xbox, The Verge, Polygon]