Foram muitos os rumores de que a Apple lançaria o iPhone 12 sem adaptador de tomada, o que se comprovou verdade assim que a companhia anunciou os novos aparelhos. Isso desencadeou o mesmo movimento em outras empresas, como é o caso da Xiaomi. Ela lançou o Mi 11 sem o acessório na caixa. No caso da marca chinesa, porém, há uma diferença: o consumidor pode escolher se quer ou não o smartphone com o carregador incluso.

Agora, a Xiaomi revela se essa estratégia deu certo. Resposta: não funcionou muito, não.

O Mi 11 foi anunciado em 28 de dezembro em versões com e sem carregador. Por padrão, a fabricante não coloca o item na embalagem, mas fica a critério do usuário decidir se quer levar o aparelho para casa sem abrir mão do adaptador de tomada. A principal vantagem em relação à Apple é que a Xiaomi não cobra a mais por isso: o preço das duas versões é exatamente o mesmo.

Apesar dessa liberdade de escolha, a grande maioria dos consumidores parece não estar disposta a abrir mão do adaptador. É o que revela um comunicado oficial divulgado pela Xiaomi na rede social chinesa Weibo, no último dia 1° de janeiro: menos de 6% das unidades vendidas na primeira semana de lançamento, o que equivale a apenas 20 mil celulares, eram das versões do Mi 11 sem carregador na caixa. As outras 330 mil unidades vendidas do Xiaomi Mi 11 foram vendidas com o adaptador de tomada incluso no pacote.

Como não tem carregador junto, a versão padrão da caixa do Mi 11 é bem menor. Imagem: Xiaomi

O modelo em questão tem o codinome “Special Set Edition”, e traz incluso um carregador de 55 W que custa cerca de R$ 80 separadamente. A Xiaomi usa exatamente a mesma justificativa da Apple para explicar a mudança de estratégia: diminuir o lixo eletrônico e preservar o meio ambiente. Em todo o caso, a marca agradece aos 20 mil compradores por “escolher fazer do mundo um lugar melhor à sua própria maneira” e “apoiar a proteção ambiental”.

A Xiaomi ainda disse que considerou lançar seus smartphones sem carregador lá atrás, em 2015, mas que só agora resolveu colocar o plano em prática. Bom, agora é aguardar até que outras fabricantes sigam por esse mesmo caminho. A próxima da lista deve ser a Samsung, que fará um evento do Galaxy S21 na semana que vem, em que deve, enfim, confirmar que os novos dispositivos deixarão o adaptador de lado.

[Gizmochina]