Celulares dobráveis já são uma realidade no mercado, embora as opções que existam hoje sejam um tanto limitadas devido a algumas limitações técnicas. Por isso, é normal que as empresas queiram testar protótipos de todo o tipo. A Xiaomi é uma delas, e nesta terça-feira (25), a fabricante asiática registrou uma patente para um “módulo de tela flexível” que permitiria a um smartphone ter um display maleável com proporção de quase 100%.

A patente foi revelada pelo site chinês ITHome. Segundo o documento, que não traz informações muito específicas, o painel teria regiões divididas em duas áreas com mecanismos de dobradiças. Uma dessas regiões seria a parte superior do celular com a tela frontal, e teria um sistema de câmeras que se move juntamente com o mecanismo responsável por dobrar o display.

O documento da patente não indica que a câmera ficaria retraída dentro do módulo principal do aparelho, mas sim “escondida” — o usuário só precisaria dobrar o telefone para revelar o sensor fotográfico. Este, por sua vez, poderia ser usado tanto como câmera frontal ou traseira. Quando o usuário não estiver com o aplicativo de câmera aberto, o display fica totalmente livre para uso.

Uma dobradiça uniria as partes frontal e traseira do display, permitindo que as câmeras fiquem escondidas. Imagem: ITHome

Esse sistema de câmera única não é novidade, e algumas empresas já apostam nessa ideia. O recém-anunciado Asus Zenfone 8, por exemplo, bem como as duas gerações anteriores do aparelho, conta com uma tela frontal com praticamente 100% de aproveitamento (ou seja, quase não tem bordas) porque o módulo de câmera flip fica guardado na parte traseira quando não está em uso. Além da praticidade, o sensor oferece a mesma qualidade para selfies e fotos traseiras.

Vale lembrar que tudo isso não passa apenas de um conceito, uma vez que o registro de patente não quer dizer necessariamente que Xiaomi irá lançar um dispositivo com essas características.

Assine a newsletter do Gizmodo

Outros projetos da Xiaomi

Em 2019, a Xiaomi apresentou dois protótipos de smartphones que, embora não sejam dobráveis, brincam com esse conceito de tela com proporção de quase 100%. O primeiro é o Mi Fold, que tem um painel flexível que pode ser expandido para as laterais — é só puxar as duas extremidades para ampliar as polegadas do display.

Outro dispositivo conceito da Xiaomi é o Mi MIX Alpha. Ele também não é um aparelho dobrável, mas chamou atenção por ser coberto por um display em cascata que cobre tanto a parte frontal quanto traseira. Em vez da tela terminar na lateral, ela continua até a parte traseira; as únicas bordas ficam nas extremidades superior e inferior, e em uma faixa na traseira que abriga as câmeras do telefone.

De novo: é tudo conceito e, por enquanto, nenhum dos dois protótipos tem previsão de lançamento comercial.

[ITHome, GizmoChina]