Entrou em operação em São Paulo, nesta segunda-feira (11), o primeiro serviço de compartilhamento de bicicletas elétricas da cidade, oferecido pela Yellow — empresa que tem operado desde agosto de 2018 na metrópole com bicicletas tradicionais e conta também com patinetes elétricos.

Em comunicado enviado ao Gizmodo Brasil, Ariel Lambrecht, um dos fundadores da Yellow, afirma que a área de atuação inicial em São Paulo será a mesma já utilizada pelos patinetes elétricos, nas zonas sul e oeste, incluindo locais como as avenidas Paulista e Faria Lima.

O preço inicial da operação é de R$ 5,00 para o desbloqueio do veículo e mais R$ 0,40 para cada minuto de uso. Dez minutos da brincadeira, portanto, sairiam por R$ 9,00, por exemplo.

Segundo o comunicado, as bicicletas elétricas podem ser usadas entre as 8h e as 21h, disponíveis em pontos privados parceiros. A empresa afirma que as bikes estarão todas as manhãs presentes nesses locais, mas que os usuários podem encerrar sua corrida também em qualquer local da área de atendimento, contanto que esteja onde é permitido o estacionamento de bicicletas. No fim de cada dia, a Yellow coleta as bicicletas, as recarrega e faz a manutenção e a limpeza.

Área contemplada pelas bicicletas elétricas da Yellow. Foto: Divulgação

Você pode pagar pelas corridas com as bikes elétricas usando cartão de crédito ou dinheiro. É possível também comprar, em dinheiro, crédito para utilizar as bicicletas, disponível em lojas, bancas de jornal e estabelecimentos parceiros na cidade, como lanchonetes. O valor comprado então é enviado para o app do usuário.

As bicicletas elétricas da Yellow atingem velocidade máxima de 25 km/h, contam com campainha, sinalização noturna e espelhos retrovisores. Elas não têm acelerador, mas vêm com pedal assistido e um sensor que ativa o auxílio do motor ao detectar as pedaladas, deixando o pedal mais leve e aumentando a velocidade.

Considerando o sucesso dos patinetes elétricos em grandes vias, é de se imaginar que as bicicletas tenham adesão no mínimo parecida.