Tenha você gostado ou não de Bird Box, o filme apocalíptico lançado em dezembro de 2018 pela Netflix sobre um fenômeno invisível que leva as pessoas que o testemunham a uma loucura suicida ou homicida, se tornou um meme terrível. Reproduzindo uma sequência crucial do filme, as pessoas estão fazendo vídeos virais imprudentes do “Bird Box Challenge”, nos quais fazem um trajeto perigoso de olhos vendados, como os sobreviventes no filme.

Além de transformar pessoas com cegueira real em uma piada, é incrivelmente fácil ver como isso poderia resultar em lesões evitáveis. A própria Netflix advertiu contra a façanha, tuitando que Menino e Menina, dois personagens do filme, “têm apenas um desejo para 2019, e é que você não acabe no hospital devido a memes”. Eis que então o youtuber Jake Paul, enormemente popular e perenemente imprudente (que, teria faturado cerca de R$ 80 milhões em receitas no site no ano passado), decidiu ignorar esse conselho e o bom senso, publicando um vídeo participando do desafio.

Segundo o Verge, Jake Paul publicou o que ele descreveu como uma versão de 24 horas do desafio na segunda-feira (7). A experiência incluiu andar imprudentemente ao redor de estranhos, irritando-os, e Paul vagando em um lago raso. Mas também um segmento em que o youtuber parece dirigir um veículo ao redor de sua casa em Calabasas, na Califórnia, com os olhos vendados.

O DMV (equivalente norte-americano ao Detran) da Califórnia aparentemente não antecipou esse cenário o suficiente para incluí-lo em sua lista online de “coisas que você não deve fazer” ao dirigir, mas não está claro se isso é legal. O vídeo também inclui outro segmento em que Paul e outro youtuber andam por uma rua movimentada enquanto motoristas que não pareciam estar cientes da piada passam por ele ou param, buzinando.

GIF: Jake Paul (YouTube)

GIF: Jake Paul (YouTube)

Na parte em que Paul e um colega entram no trânsito, os dois saem da estrada antes de alguém gritar: “Isso não é engraçado, entendeu? Isso não é engraçado”. No entanto, a música dramática que acompanha o clipe e o fato de que eles o publicaram no YouTube deixam claro que Paul e sua equipe o consideram engraçado, e em uma seção subsequente do vídeo eles novamente atravessam o tráfego, acompanhados por um terceiro youtuber sem olhos vendados.

O Verge apontou que a única advertência no vídeo aparece em um texto minúsculo na parte inferior, alegando que tudo aconteceu em um “ambiente controlado”:

“Por favor, esteja avisado (e nunca é demais enfatizar isso); sob nenhuma circunstância devem quaisquer desafios, façanhas ou pegadinhas serem tentadas por qualquer um de nossos espectadores”, diz o aviso legal. “Todos os desafios, façanhas e pegadinhas são realizados por profissionais treinados em um ambiente controlado com as devidas medidas de segurança tomadas e são apenas para fins de entretenimento! Mais uma vez, não tente isso em casa!”

Olha, ninguém gosta de ser reclamão, mas isso não é o bastante. Presumindo que esses segmentos do vídeo não foram de forma alguma encenados, eles eram incrivelmente perigosos — não apenas para Paul e seus amigos youtubers, mas também para as pessoas que eles colocaram em risco de um acidente de trânsito. Os trechos também foram uma violação óbvia das regras do YouTube, que afirmam:

Não aceitamos conteúdo que tenha a intenção de incitar a violência ou incentivar atividades ilegais ou perigosas que apresentem um risco inerente de ferimentos graves ou de morte… Os vídeos que consideramos conter incentivo a atividades ilegais ou perigosas incluem instruções sobre fabricação de bombas, brincadeiras que envolvem sufocamento, abuso de drogas ou outras ações que podem resultar em ferimentos graves.

Independentemente de as façanhas terem sido encenadas ou não, Paul muitas vezes se descreveu como popular entre espectadores de 8 a 16 anos. Existem idiotas de todas as idades, então vamos esperar que nenhum deles seja burro o suficiente para tentar imitar o youtuber,.

Como o Fast Company apontou, o YouTube removeu anteriormente vídeos do “Tide Pod Challenge”, em que as pessoas comiam cápsulas de detergente Tide Pods, dizendo que eles violavam essas diretrizes. No entanto, a plataforma só parece ter removido vídeos com o desafio de Bird Box que envolviam crianças com os olhos vendados sendo conduzidas por pais com os olhos vendados, escreveu o site.

De acordo com o Verge, o vídeo de Paul foi sujeito a restrição de idade depois que eles publicaram um artigo sobre o comportamento — significando que ele não pode arrecadar receitas de anúncios —, mas não está claro quais (se é que alguma) outras ações a empresa adotou (o YouTube não respondeu imediatamente a um pedido de entrevista do Gizmodo, mas atualizaremos este post se tivermos uma resposta).

Isso está longe de ser a única polêmica envolvendo Jake Paul, que conta com uma lista que inclui alegações de bullying emocional e assédio racial, de publicar vídeos com anúncios direcionados a crianças, usar termo racista em vídeos de rap “freestyle” e irritar moradores de Los Angeles com brincadeiras que supostamente incluíam pilhas de móveis queimados em sua piscina. E não há nenhuma indicação de que a lista vai parar de crescer em breve.

[The Verge]