A Asus anunciou no fim de semana a chegada do Zenfone 3 Zoom ao Brasil. As principais características são as duas câmeras traseiras, design premium e a bateria de 5.000 mAh. O aparelho começa a ser vendido hoje (27), e estará disponível em três versões: a mais modesta com 3 GB de RAM e 32 GB de armazenamento, e as outras duas com 4 GB de RAM e 64 GB ou 128 GB de armazenamento.

O modelo tem tela AMOLED de 5,5 polegadas com resolução Full HD protegida pelo Gorilla Glass 5, processador Snapdragon 625 octa-core de 2,0 GHz, GPU Adreno 506, sensor de impressão digital, bateria de 5.000 mAh, duas câmeras traseiras de 12 megapixels – uma com 25mm e abertura f/1.7 e outra de 59mm e abertura f/2.8 – e câmera frontal de 13 megapixels com abertura f/2.0.

Como o próprio nome reforça, a câmera é a principal característica do aparelho. Com as duas lentes na traseira, é possível dar um zoom óptico de 2,3x. “Parece que nós estamos copiando Apple. Neste quesito de duas câmeras, nós estamos copiando a Apple. Mas fizemos melhor”, comentou Marcel Campos, diretor de marketing para a América Latina, durante a apresentação para a imprensa.

Zenfone-3-zoom-frente

Durante os primeiros dias de uso do aparelho, a câmera parece promissora, mas no modo manual do aplicativo. No automático, a tendência é as fotos saírem com regiões estouradas em ambientes bem claros e um ruído exagerado em cenas escuras. A tecnologia SuperPixel – com pixel de 1.4 e chip dedicado ao processamento da imagem – seria o principal diferencial da Asus em relação a concorrência. A empresa diz utilizar o mesmo sensor do Samsung Galaxy S7. O foco a laser e o flash LED dual-tone completam as características da câmera. Função destacada em celulares com dois sensores, o modo retrato – que desfoca o fundo da cena, criando o efeito bokeh – só estará disponível no Android 7.0 Nougat, que deve chegar entre maio e junho. Continuando com câmera, o modelo suporta o formato RAW no modo manual, que dá muito mais flexibilidade na hora da edição, mas também exige armazenamento.

Outro aspecto reforçado pela Asus foi a bateria: com 5.000 mAh, ela promete autonomia acima da média para a categoria. Graças a porta USB-C e tecnologia OTG, é possível inclusive carregar outros dispositivos utilizando o celular. Nas contas da Asus, ele consegue ficar 42 dias em stand by ou cerca de seis horas capturando vídeos 4K ou realizando atividades pesadas no processador.

barcos-praia-szFoto tirada sem zoom

barcos-praia-czFoto tirada com zoom de 2,3x

O design do 3 Zoom lembra os aparelhos da linha Zenfone, principalmente na parte frontal. Os botões capacititivos de funções do Android, e a posição dos botões liga/desliga e volume são os mesmos. O diferencial está no acabamento das laterais e traseira, que deixam o vidro de lado e adotam o metal. É impossível não lembrar do iPhone 7 Plus ao bater o olho no celular da Asus. A pegada é firme e ele passa a sensação de modelo premium. São 170 gramas com 7,9 mm de espessura.

zenfone-3-zoom

O modelo mais simples do Zenfone 3 Zoom, com 3 GB de RAM e 32 GB de armazenamento custa R$ 1.899. Os modelos com 4 GB de RAM, e 64 GB e 128 GB de armazenamento chegam por R$ 2.199 e R$ 2.499, respectivamente.

Outros anúncios

zenfone-live
A empresa também anunciou que o Zenfone Live, aparelho intermediário de entrada (da mesma categoria do Zenfone Go) chegará no país em Maio de 2017. O preço ainda não foi definido. O modelo virá com processador da série Snapdragon 400, 2 GB de RAM, 16 GB de armazenamento, câmera traseira de 13 megapixels e frontal de 5 megapixels, e bateria de 2.650 mAh. O diferencial do modelo é um aplicativo que aplica o modo embelezamento da câmera frontal dos celulares Asus direto em livestreams do Facebook e Instagram, por exemplo.

Outro aparelho que aparecerá no mercado brasileiro é o Zenfone AR, modelo conceito que trará recursos de realidade virtual e aumentada num celular com especificações expressivas, incluindo 8 GB de RAM.

Todas as fotos: Alessandro Junior/Gizmodo Brasil

Alessandro Junior viajou no MSC Presioza a convite da Asus