A Asus apresentou nesta quinta-feira (16) seu mais novo smartphone, o Zenfone 6. Ele vem com processador de topo de linha da Qualcomm, bateria grande e câmera giratória com altíssima resolução.

O Zenfone 6 vem equipado com o chip Snapdragon 855, o mais recente processador de topo de linha da Qualcomm. Ele é composto por oito núcleos e atinge o clock de 2,84 GHz. A companhia diz que ele é 3,7x mais rápido que o Snapdragon 800, de seis anos atrás, e 45% mais potente que o Snapdragon 845, o modelo anterior. Isso deve refletir, segundo a marca, em processamento de imagens da câmera, reprodução de vídeo e desempenho de games.



As outras especificações também parecem animadoras: até 8 GB de RAM, até 256 GB para armazenamento, conectividades NFC e Bluetooth 5.0. A bateria conta com Quick Charge 4.0 e tem 5.000 mAh de capacidade. A tela IPS de 6,4 polegadas conta com resolução Full HD e tem proporção mais alongada que o normal, 19,5:9.

O Zenfone 6 tem câmera dupla na traseira. O sensor principal é um IMX 586, da Sony, com 48 megapixels. Os pontos têm 1,6 µm cada. Ele tem com lente de abertura f/1.79. Há ainda uma lente secundária com 125 graus de visão e sensor de 13 megapixels.

A ideia, de acordo com Marcel Campos, diretor global de marketing da Asus, é tirar fotos imediatamente, sem perder tempo ajustando a câmera. As duas câmeras são usadas ao mesmo tempo para identificar melhor a cena. O sensor de 48 megapixels garante mais detalhes na imagem

Aliás, o Zenfone 6 não tem câmera frontal. Para tirar selfies, o módulo com as duas câmeras gira em 180 graus para fora, como uma tampa ou uma porta, e passa a apontar para o lado da tela. A Asus chama a tecnologia de Flip Camera. Com isso, você tem a mesma experiência tanto para fotos de cenários e outras pessoas quanto para autorretratos, contando inclusive com estabilização ótica para vídeos.

Marcel Campos, da Asus, segurando o Zenfone 6Marcel Campos, da Asus, segurando o Zenfone 6 com a câmera flip ativada. Crédito: Captura de tela

Além disso, a Flip Camera também pode girar em qualquer ângulo entre 0 e 180 graus. Assim, dá para tirar fotos sem precisar erguer o aparelho. Isso também pode ser útil para dispensar a necessidade de um tripé: basta apoiar o telefone em uma mesa e girar a câmera para onde você está. A câmera giratória também faz panoramas automáticos.

Você deve estar se preocupando que Flip Camera pode quebrar rápido. A Asus também tem esta preocupação. Eles disseram ter incluído primeiro um giroscópio para, em casos de queda, o sensor ser recolhido. Além disso, a empresa disse que investiu em um material resistente que deve dificultar a tarefa de danificar a câmera.

A Zen UI 6 do aparelho também está de cara nova. Baseada no Android Pie, a interface tem um visual muito parecido com a do Android puro. O diferencial da modificação da companhia é que ele já tem o modo escuro e um sistema de gerenciamento de memória, que usa machine learning. Isso, segundo a empresa, ajuda a economizar bateria e faz com que os apps abram mais rapidamente.

Fora isso, a Asus garante atualização até o Android R, o que significa que o Zenfone deve contar ainda com duas levas de update do sistema do Google.

O aparelho conta ainda com o que eles chamam de Smart Key, um botão que fica na lateral do smartphone que pode ser personalizado. Você pode, por exemplo, configurar para chamar o Google Assistente ou mesmo como atalho para silenciar o dispositivo.

O Zenfone 6 será disponibilizado em duas cores: Twilight Silver e Midnight Black. Na Europa, ele começa a vender nesta quinta-feira em canais online da Asus e começará a ser entregue em 25 de maio.

Zenfone 6 em diferentes cores

São três versões:

  • 6 GB de RAM com 64 GB de armazenamento, por 499 euros;
  • 6 GB de RAM com 128 GB de armazenamento, por 559 euros;
  • 8 GB de RAM com 256 GB de armazenamento, por 599 euros.

Ainda não há informações sobre preço e disponibilidade no Brasil.