A porta de entrada Futian, na fronteira entre China e Hong Kong, tem funcionários aduaneiros que verificam passaportes e inspecionam objetos para impedir contrabando. É de se imaginar a surpresa deles quando encontraram um passageiro tentando contrabandear 94 iPhones, todos colados em seu corpo.

Segundo o site chinês Sina, o passageiro vindo de Hong Kong tinha uma “postura estranha ao andar, rigidez nas articulações e tensão muscular”. Sua bagagem consistia apenas em dois sacos plásticos, que não tinham nada de suspeito.

Mas quando os funcionários o fizeram passar por um detector de metais, o dispositivo “emitiu um alarme alto”. O rapaz estava com 94 iPhones colados em seu tórax, abdômen, virilha, coxa e panturrilha. Ele foi detido pela polícia.

Desde dezembro, as portas de entrada Futian e Huanggang – ambas na fronteira entre China e Hong Kong – apreenderam 282 iPhones. Em Hong Kong, o iPhone 6 custa o equivalente a R$ 1.900; na China, ele sai por quase R$ 2.300. [Sina]