Quando o iPhone 4 foi anunciado, Steve Jobs falou com orgulho sobre uma nova antena externa colocada no parte lateral esquerda, que cuidaria dos sinais do telefone, do GPS, do Wi-Fi e do Bluetooth. A explicação também dizia que o aço ajudava na recepção do sinal e todos suspiraram aliviados; parecia o fim dos problemas com a rede da AT&T. Porém, nem tudo são flores. Dezenas de usuários têm relatado uma queda brusca de sinal quando o celular é empunhado com a mão esquerda, ou seja, cobrindo com a mão a nova antena. 

O estranho problema surgiu primeiro no fórum do site Macrumors. Um usuário publicou este vídeo abaixo, mostrando como o sinal estava 100% e depois, apenas trocando de mão, as barrinhas começaram a despencar de forma vertiginosa. A notícia começou a se espalhar pela internet e dezenas de vídeos mostrando o mesmo problema começaram a pipocar.

Curiosamente, um dos vídeos mostra o usuário conseguindo fazer uma ligação mesmo com nenhuma barrinha ativa. Uma antiga reclamação de usuários de iPhone nos EUA é que era comum ter todas as barras acesas e não conseguir navegar ou ligar, ou seja, elas seriam apenas placebo, pouco simbolizando o sinal real. Porém, o professor dinamarquês Gert Frolund Pedersen, especialista em eletrônicos, diz que o contato humano pode sim tornar o sinal do aparelho fraco, o que seria um belo problema para uma antena externa.

Você deve estar pensando “ei, como a Apple não reparou nisso?” A história fica ainda mais estranha quando Joe, um comentarista do Giz americano, ligou para a empresa e ouviu a seguinte resposta: isso não é nosso problema e que o usuário deveria comprar um case protetor. Curiosamente, a Apple anunciou, junto com o iPhone 4, capas coloridas para o aparelho, que custam 29 dólares, e terão várias cores. O lançamento causou certo estranhamento; não é do feitio da Apple criar periféricos assim, existem centenas de empresas que fazem isso por ela.

Ou seja, será que a “bumper case” não é apenas algo bonitinho, mas sim algo obrigatório para não ter problemas? Outro leitor do Giz, Patrick, fez um vídeo com o iPhone 4 sem proteção e com proteção simples. Coberto, o aparelho não apresentou problemas. 

A venda do iPhone 4 mal começou e esse problema, especificamente, parece ser uma unanimidade. Canhotos, tremei. Mesmo a rede da AT&T sendo ruim, se o problema for puramente de hardware – toque humano numa antena externa – o erro deverá se estender pelo mundo. E eu, como canhoto, não gostei muito da ideia de nunca ter sinal no aparelho só pelo fato de eu segurar o iPhone 4 na mão esquerda e fazer parte do seleto grupo de sinistros no mundo.

É irônico pensar que algo que foi brindado como revolucionário possa causar tantos problemas assim. Brian Lam, do Gizmodo americano, disse que pela primeira vez conseguiu fazer ligações sem usar o aparelho Microcell, da AT&T, dentro de casa – ele aumenta a capacidade do sinal. Ou seja, a antena realmente faz diferença. Mas só em algumas posições? Nem Apple, nem AT&T se pronunciaram sobre o ocorrido ainda. Mas se a margem de problema continuar alta, algum dos dois terá que se explicar.