Eu cheguei na fila da Apple Store do Soho, em Nova Iorque, às 6:40 da manhã, 20 minutos antes das portas se abrirem. Eu sabia que ia ficar lá atrás, mas imaginei que a fila andaria relativamente rápida. Eu estava errado!

Para entender melhor, clique aqui para ver o vídeo. Eu acabei gastando 5 horas naquela fila caótica num calor de 35 graus, e só não desmaiei por causa da água distribuida de graça e o sorvete que os empregados da Apple Store estavam dando.

Eram na verdade duas linhas, lado a lado: uma linha para pessoas com reservas, e uma linha para pessoas sem. A fila das reservas andou mais rapidamente do que a outra, mas ambas  moveram-se muuuuuuuito devagaaaaaar. Na fila “mais rápida”, nós ficávamos 20 minutos parados, andávamos 10 passos, repetidamente, no mesmo ritmo.

Mas, sério, minha experiência das 6:40 ao meio-dia não foi nada comparado ao que aqueles pobres coitados que não tiveram a boa ideia de fazer uma reserva passaram. O cara na linha paralela próximo a mim quando eu cheguei estava lá desde às 3 horas da manhã. Sim, ele gastou 9 horas na fila. Ai das pessoas que chegaram lá na mesma hora que eu, que, pela minha aritmética, terão seus iPhones novos lá para outubro.

Agora, sério, nada melhor para apagar as terríveis memórias de tantas horas gastas numa calçada de Nova Iorque do que um brinquedo novo, certo?

Video por Woody Jang

E para você que acha que isso é privilégio apenas dos nova-iorquinos, dê uma olhada nessas filas do iPhone 4 que o Mashable reuniu.