Há muitas razões para odiar o smog, combinação de nevoeiro e fumaça: ele fede, dificulta a respiração e dá câncer nas crianças. E, em certos países, ele diminui a visibilidade e dificulta a espionagem de seus cidadãos – é o caso da China.

De acordo com o South China Morning Post, a poluição é tão grave na China que, em algumas cidades, a enorme rede de câmeras de vigilância não serve de muita coisa. O governo instalou 20 milhões de câmeras, mas nas áreas com muita poluição, a visibilidade caiu para apenas 3 m em dias ruins, e dias ruins estão acontecendo com mais frequência. O smog é tão espesso que, em certos locais, até mesmo câmeras infravermelho não estão funcionando corretamente.

A situação é tão ruim que se tornou um problema de segurança nacional. Como é que eles vão capturar os dissidentes terroristas, se não conseguem vê-los? Por isso, a Fundação Nacional de Ciência Natural financiou duas equipes separadas – uma civil, outra militar – para descobrir como resolver este problema do smog nos próximos quatro anos.

Essa é meio que uma situação absurda. A poluição na China é tão grave que pode estar causando infertilidade nas mulheres, mas só quando as câmeras espiãs deixam de funcionar é que o governo pensa em resolver o problema.

Por outro lado, é bom que a China finalmente esteja disposta a lidar com isso. Vamos torcer que eles mantenham o foco no problema do smog, em vez de só inventar uma câmera que consegue ver através de fumaça. Alguns especialistas sugerem que eles poderiam usar radares nas áreas com mais smog – mas isso é ridículo. [South China Morning Post]

Imagem via Getty