1. Porque o roteiro é melhor. Não que The Spirit seja um filme inesquecível. Não é. Mas tem mais ritmo, mais sequências legais, mais humor, mais ironia, mais ação do que Watchmen.

2. Porque os efeitos especiais, as inserções do mundo HQ no mundo filme que rolam em The Spirit não tem qualquer contrapartida em Watchmen, que é um filme reto, quadradinho e em vários momentos sonolento. Os sketches de Frank Miller quando sobem os letreiros valem o filme.

3. Porque as mulheres em The Spirit são mais sexy do que em Watchmen. Para a gostosíssima Malin Akerman, que faz a Laurie Jupiter, em Watchmen, The Spirit ataca com a espetacular Eva Mendes, Scarlett Johansson (até contida ela é uma é das mulheres mais beijáveis do planeta) e a supersensual Sarah Paulson — uma sósia anglo-saxã da Guilhermina Guinle.

4. Porque The Spirit tem a marca do velho Frank Miller. As coisas mais legais de 300 e de Sin City estão lá. Em Watchmen, o jovem Zack Snyder não reproduz a força visual cool e estilosa de 300 (filme que dirigiu a partir da obra de Frank Miller, com contribuições do velho) nem o viço de sua estréia, com Dawn of the Dead.

5. Porque, no final das contas, Frank Miller prestou uma homenagem muito mais bacana a Will Eisner do que Zack Snyder a Alan Moore.