Segundo a consultoria Gartner, via MacWorld Brasil, no primeiro trimestre as vendas do iPhone cresceram 80% no Brasil, em comparação com o mesmo trimestre do ano passado. Então por que a participação da Apple no mercado brasileiro de smartphones diminuiu?

Bem, em relação ao trimestre anterior, as vendas caíram: no último trimestre de 2009, foram 94.000 iPhones vendidos no Brasil; no primeiro trimestre deste ano, foram apenas 80.000. O que é de se esperar: a Apple costuma lançar novas versões do iPhone no meio do ano nos EUA (e algum tempo depois no Brasil) – então em geral faz pouco sentido apressar-se para comprar um iPhone no começo do ano. Ou você espera pelo modelo novo, ou compra a geração passada com desconto.

Mas a participação de mercado da Apple vem caindo desde o começo do ano passado:

No primeiro trimestre de 2009, a Apple tinha 10% do market share nesse setor, caiu para 7,9% no final do ano passado e agora tem 6,8%, segundo o Gartner.

A participação da RIM, fabricante do BlackBerry e vice-líder no mercado de smartphones, também caiu em relação ao último trimestre do ano passado. Então quem está crescendo? Talvez as fabricantes que usam o Android, plataforma com mais atenção do mercado desde o fim do ano passado. Apesar de o artigo da MacWorld não citar a plataforma do Google, me parece bastante plausível que o sucesso do Android nos EUA com o lançamento do Milestone/Droid repercutiu aqui – e o preço camarada pelo qual a Vivo oferece o aparelho deve ter ajudado também. A chegada de modelos com bons preços, como o Quench e o futuro FlipOut, podem ajudar o Android – e as fabricantes que usam a plataforma – daqui para a frente.

No mercado mundial, no entanto, o iPhone continua crescendo: no primeiro trimestre, a participação de mercado da Apple era de 16%, contra 11% no ano anterior. No Brasil e no mundo, a Nokia continua na frente no mercado de smartphones, seguida pela RIM. [MacWorld]