Duas fotos em uma. A dupla exposição é uma fantástica manipulação fotográfica, como provam as 69 imagens desta edição do desafio fotográfico do Gizmodo US.

VENCEDORA e destaque: Raio-X

Eu achei que a dupla exposição poderia dar um bom efeito tipo raios-x, então tentei tirar fotos do interior e exterior de vários objetos: livros, caixas, armários. Aí eu pensei, “duh, minha bolsa de livros”. Tirei tudo de dentro dela, coloquei em cima de uma mesa com uma toalha azul lisa, organizado tudo como se estivesse dentro da bolsa. Depois tirei uma foto da bolsa cheia, fechada, tomando o cuidado de alinhar perfeitamente as imagens. Mandei meio mal no canto superior direito, com o jornal, mas não tive tempo para fotografar de novo.
Nikon D7000, 18-105mm Nikkor DX VR @ 38mm, ISO 125, f/4.5, Shutter Speed: 1/60.
Já pensou se os aeroportos conseguissem imagens assim?
– Tim

Lua sobre o Alaska

Eu tirei essa durante o curso de alguns dias essa semana. Quis capturar o sol e a lua ao mesmo tempo no céu. Isso acontece com frequência no Alaska nessa época do ano, mas eu quis fazer parecer um pouco mais dramático.
Câmera: Canon 7D, Lentes: Canon 100-400mm e Canon 50mm.
– Chris Humphrey

Sprockets

Capturada com a “Sprocket Rocket” da Lomo, esta é a ponto de pedestres Bob Kerry, que liga Omaha a Council Bluffs. Capturada em 12 de fevereiro, o primeiro dia mais ou menos quente do ano, quando muitas pessoas resolveram aproveitar o clima para andar na ponte. Já que a “Sprocket Rocket” não tem um medidor de luz e captura a 1/100 de segundo, a foto saiu com exposição em excesso, mas retocar isso no Photoshop deu à imagem um visual interessante. O filme foi um Fuji 200 vencido.
– Mike Machian

Dedos de gelo

No norte de Michigan é frio. Tão frio que você tem certeza que os seus dedos vão cair depois de cada clique, mas há sempre uma aventura esperando, então continuamos. Esta foto foi tirada durante uma caminhada no grande norte com meus melhores amigos, Sunny Rose e Mook (que aparece na foto). Esta foto foi tirada com um iPhone 4 e o aplicativo Hipstamatic com filme Clauch 72 Monochrome e lente Salvador 84.
Obrigado pela oportunidade! : )
– Meagan Farkas

Pôr-do-sol subaquático

Esta dupla exposição inclui uma imagem do lindo sol da Califórnia se pondo na praia sobre uma imagem das calmas ondulações da água. Eu queria continuar adicionando camadas e exposições, mas começou a ficar muito brilhante e perdeu a beleza.
Nikon D90, 105mm, f5.6, ISO 200
– Bryan Burra

Mergulho do penhasco

Eu viajei com alguns amigos para um local chamado “Sala Azul” na ilha de Curaçao, um lugar onde você pode mergulhar a partir dos penhascos. Eu ficava tirando fotos das pessoas no ar enquanto mergulhavam, assim como dos próprios penhascos, aí pensei que misturar as diferentes perspectivas daria uma imagem legal no estilo Pop Art para este desafio fotográfico. Espero que gostem!
Panasonic DMC-TS2 28mm Leica (acoplada) Efeitos na camada base: Psuedo-HDR 1/1000 sec. ISO-80 f/3.3 Efeitos na segunda camada: Sepia 1/250 sec. ISO-400 f/3.3
– Josh Krenz

Olha o passarinho

Eu corri atrás deste carinha aí da foto num parque até que ele parou por um segundo e eu consegui totografá-lo. O mendigo no outro lado da rua já estava até me olhando engraçado. Depois, a minha modelo de mãos posou segurando a cebola meio cortada. Canon 30d, Canon EF 50mm F1.8 II Lente, pássaro: 1/500, ISO200, f8.0, Cebola: 1/80, ISO400, f2.5, pós-produção no Photoshop só para propósito de sobreposição.
-Collin Fleck

Longboard em Malibu

Decidi ir tirar algumas fotografias em Malibu de manhã cedo. Usei uma câmera Rolleicord 1953 que eu herdei do meu tio. Encontrei uma longboard perfeitamente posicionada para estar oportunidade. Depois de revelar e escanear a foto, fiquei feliz de constatar que ela saiu melhor do que eu esperava.
– Dan Bagnall

Transportador Óptico de Pedestal

Eu estava em uma externa, trabalhando com um dos nossos Kineto Tracking Mounts. Era um lindo dia, e eu pensei que seria legar tirar um par de fotos do instrumento aberto e fechado e depois fazer uma dupla exposição. Eu não tinha um tripé, então tentei manter o zoom e o enquadramento bem próximos nas duas fotos, depois usei o Photoshop para alinhar tudo.
Canon 60D, Kit de lentes 18-135, AV 1/3200 em f/3.5, ISO 100
– Jason Shankle

Futura

Saí para fotografar hoje e senti que essas três imagens tinham uma sensação recorrente. E funcionou, já que elas parecem se complementar espacialmente, sem ficarem amontoadas, como geralmente ficam as imagens de múltipla exposição. As três exposições foram fotografadas individualmente (eu realmente queria fazer isso à moda antiga, mas não deu tempo de revelar os filmes), combinadas no Photoshop, depois reimportadas para o Lightroom para alguns ajustes de curvas e correções de tom. De trás para frente, as três exposições são: o logo e pedaço do pneu de um Ford Futura, um porta-velas muito legal e a cabeça de uma amiga minha de perfil. Obrigado pelo desafio!
Nikon D700 with a 35mm f/2
-Jonathan Vanderweit

Coffee break

Quando vi esse desafio, imediatamente tive a ideia de colocar o meu teclado numa xícara de café. A xícara branca esconderia os detalhes ao redor do café preto sub-exposto, e eu penso em café na maior parte do meu dia enquanto olho para o teclado do computador. Para colocar a imagem do meu teclado apenas no café, eu peguei várias folhas de papel, cortei um círculo nelas com o formato redondo da borda da xícara e coloquei sobre o meu teclado retroiluminado. Consegui assim uma imagem das teclas iluminadas que batia com o formato do café na outra foto. Alinhei e misturei no Photoshop, juntando as duas. Não foi necessário usar máscaras ou nenhum tipo de efeito digital. Canon 5dII, 24-105 f4/L, e 50mm f1.4. Ambas as fotos foram significativamente sub-expostas.
– Charlie Dwyer

Eu ainda não consigo acreditar na simplicidade e no efeito matador do nosso vencedor. Como sempre, as galerias abaixo e as fotos em tamanho realmente no flickr.