A Agência de Segurança Nacional dos EUA, a famosa NSA, tem acesso ao que há de mais incrível e sofisticado na tecnologia de espionagem do mundo. Mas você sabia que de vez em quando o pessoal de lá também registra patentes de criações próprias?

A NSA ganhou patentes de tudo já, de trituradores de papel avançados a métodos específicos de rastreamento pela internet. Eles têm até registros de um bueiro ultra-seguro projetado para proteger equipamentos de telecom em depósitos subterrâneos.

Antonio Regalado, do MIT Technology Review, tuitou algumas dessas patentes, o que nos inspirou a dar uma olhada no que exatamente a agência possui em seu portfólio de propriedades intelectuais.


Bueiro seguro – Patente 7.607.858

19fkwpyqvbnc2jpg

Em 2009, a NSA registrou a patente para um bueiro sofisticado e seguro. Por que diabos a agência se preocuparia em desenvolver algo assim? Porque, como eles explicam no pedido de patente, equipamentos de telecomunicações estão sendo cada vez mais armazenados em depósitos subterrâneos. Eles fizeram o melhor possível para garantir que todas essas instalações ultra-secretas que estão sugando os dados do mundo inteiro tivessem as entradas mais seguras do mundo. A agência mais secreta do mundo certamente não quer um bueiro comum que pode ser aberto por uma tartaruga ninja.


Super-triturador de papel – Patente 6.820.830

19fkwpyr4byh5jpg

A NSA destrói vários documentos. Isso é esperado quando falamos em agências de espionagem. Mas se você pensa que o pessoal de lá compra trituradores de papel em lojas de equipamentos para escritório, você está errado.

Em 2004, a agência registrou a patente para um “sistema de dispersão resíduos retalhados”. O sistema separa diferentes partes do mesmo documento triturado em diversos contentores para garantir que ele não possa ser remendado. Qualquer um que tenha visto o filme Argo, de 2012, vai lembrar de cenas em que documentos triturados são remontados por crianças que receberam essas taregas. A patente até especifica que o lixo resultado deve ser jogado em lugares diferentes e em dias diferentes.


Rastreamento de localização na internet – Patente 6.947.978

19fl6nh5n1co2jpg

Em 2005, a NSA conseguiu a patente para descobrir a localização física de uma pessoa através da internet. Este sistema em particular define a localização de um usuário ao medir o lag de comunicação entre dois endereços. Em 2005, a agência se recusou a comentar para a CNET sobre a tecnologia. Mas, graças a Snowden, sabemos que esta ferramenta é apenas uma das usadas para geolocalização.


Protetor de porta USB de uso único – Patente 8.414.314

19fl74umieqkyjpg

No ano passado, a NSA conseguiu a patente para um protetor de porta USB. O dispositivo bloqueia fisicamente possíveis espiões com um aparelho USB ao trancar a porta. Se qualquer pessoa não-autorizada tentar remover a proteção, ela quebra por dentro, e torna a entrada USB inútil.


Saco reutilizável inviolável – Patente 8.196.442

19fletone4fyrjpg

Em 2010, a agência entrou com pedido para um saco inviolável, que inclui uma fechadura, chave e diversos pontos para determinar se seus itens foram mexidos ou não.


Tubo contra alterações – Patente 8.177.089

19flh3uaxyeqtjpg

Assim como o saco inviolável, este tubo supostamente serve para transportar documentos físicos e aparelhos eletrônicos com muito mais segurança. Patenteado em 2009, o dispositivo garante que você fique sabendo caso o objeto transportado foi adulterado. E, além disso, ele conta com uma descrição fantástica:

Em um mundo rápido nos negócios como o de hoje, documentos frequentemente são transportados de um lugar para o outro, e por isso é necessário protegê-los contra perdas, roubos e adulterações.


Identificador de textos através de substantivos

19flhkrzhvqgyjpg

A NSA está inundada de dados de vigilância. Assim, automatizar a tarefa de classificá-los é absolutamente necessário. Em 2005, a agência entrou com o pedido por uma patente de um sistema que ajudaria nisso. Ao reduzir o conteúdo de uma mensagem para seus substantivos, o sistema deveria identificar com mais facilidade o tema da mensagem. Ela é automaticamente quebrada na tentativa de distinguir entre variáveis como erros de digitação e versões de substantivos no singular ou plural. E então o sistema supostamente cospe a mensagem em uma pasta de tópicos em particular para ser conferida por olhos humanos mais tarde. Com base nos substantivos, este post provavelmente seria arquivado em “odiadores da liberdade dos bueiros”.


Imagens: Google Patents