Depois de ver todas aquelas mobílias e objetos feitos de cobre em exposições de design em Nova Iorque e Milão, ficou meio aparente que uma nova era do cobre está começando no design de objetos contemporâneos. Por que agora?

O cobre é um dos metais mais antigos usados pelo homem, modelado pela primeira vez há 10 mil anos. Mas em boa parte dos anos 2000, o minimalismo e o modernismo da metade do século deram foram a inspiração para designers em todo lugar. Teca, nogueira, alumínio e aço inoxidável foram os materiais favoritos de fabricantes de móveis, artistas gráficos e designers industriais. Então, recentemente, um visual industrial mais robusto, sombrio, pegou. Aço cru, pedra rústica e madeira sem acabamento começaram a tomar o espaço das linhas limpas e cores brilhantes reverenciadas por tanto tempo. É aqui que o cobre entra. Ele se encaixa em uma casa moderna e sofisticada, ou em um chão de fábrica. Da mesma forma fica bem perto de uma mesa de madeira ou uma cadeira com a base em alumínio.

O material está aparecendo em todos os lugares no design de móveis. Há cadeiras, lâmpadas, relógios, mesas, até queimadores de incendo com o 29º elemento da tabela periódica. Já relegado à tubulação de água quente, distribuição de energia e de calor em eletrônicos, é bom ver o cobre ganhar seu momento sob os holofotes.

Cadeira de cobre.

A cadeira Blu Dot Real Good tem sido um objeto muito popular nos últimos anos e agora a empresa a tornou disponível em uma versão toda em cobre feita para demonstrar marcas únicas ao seu proprietário. [Imagem]

Espelho de cobre.

Espelhos convencionais talvez reflitam e reproduzam a sua imagem com mais precisão, mas nada prenderá mais a atenção dos olhos de alguém do que este espelho gigante feito de cobre polido. [Imagem]

Lâmpada de cobre.

A melhor parte da Lâmpada de Cobre 10kg  não é a sua parte externa ou a interior polida, mas o fato de que a sua base é fundida com 10 kg de cobre puro feito para valorizar (ou desvalorizar) seu valor ao longo do tempo no mercado de cobre. [Imagem]

Mesa de cobre.

A forma simples da mesa de jantar de Tom Dixon combinada com materiais como o granito mostram a versatilidade com que o cobre pode ser implementado no design industrial. [Imagem]

Relógio de cobre.

Ouro? Platina? Aço? Bah. O cobre combinado com o formato retangular do relógio Void V01 agrega valor à peça de modo a destacá-la da multidão. [Imagem]

Vaso de cobre.

Mesmo peças pequenas, como um vaso, podem incorporar algo novo a casas ou locais de trabalho sem sobrecarregar o ambiente e gritar “HEY, SOU UM TRAMBOLHO DA MODA.”

Pirâmide de cobre.

Embora talvez não tenha sido pensado como um material minimalista, o cobre pode ser implementado em formas minimalistas com grande efeito. Pegue, por exemplo, esse esqueleto de pirâmide da Lacoli and McCallister que funciona como um queimador de incenso. [Imagem]

Mesas de cobre.

Evidências das qualidades camaleônicas do cobre em brincar com estéticas variadas, estas mesas Conica da La Veneta têm um gostinho indefectível de modernidade. [Imagem]

Suporte a fita adesiva de cobre.

Alguém ainda usa fita adesiva? Não importa. Com um suporte de cobre servindo como o ponto focal, apenas considere o acessório de Tatsuya Akita um dos mais estilosos e funcionais pesos de papel já criados. [Imagem]

[Foto: Franklin Jr./Stockfresh]