Galinhas são como câmeras com estabilização de imagens naturais. Elas se destacam pela capacidade de manter a cabeça estável mesmo com o seu corpo balançando. E isso tem a ver com os olhos delas.

A característica anatômica é demonstrada neste recém-lançado comercial da Mercedes, que provavelmente fala sobre algum recurso de estabilização. Não sabemos exatamente, estamos mais interessados na galinha.

Bem legal, não? Galinhas – como a maior parte das aves – não têm o controle dos olhos necessário para manter o olhar fixo em um objeto parado enquanto o corpo está em movimento. Em humanos, esses ajustes compensatórios são feitos pelo reflexo vestibulo-ocular, um movimento involuntário dos olhos que (estou apenas simplificando as coisas por aqui) mantém a visão estabilizada quando você mexe a cabeça. A ausência do controle oculomotor que nós humanos tempos fez com que as galinhas criasse esses ajustes a partir dos músculos da cabeça e pescoço. Como resultado, como você agora sabe, elas são assim:

ku-xlarge (1)

Ou assim:

ku-xlarge

Ou, como demonstrado por Destin do Smarter Every Day, assim:

ku-xlarge (2)

Muitas aves fazem isso. Se você já viu pombos balançando a cabeça enquanto andam, então já viu uma ave compensar o movimento do corpo para estabilizar a visão (ou, em idioma científico, já viu uma ‘resposta optocinética para estabilizar a imagem na retina’). Lembra-se daquele vídeo de uma coruja rodando? É a mesma coisa.

ku-xlarge (3)

Você pode ler mais sobre organização oculomotor (em humanos e em aves) aquiaquiaqui e aqui. [MercedesBenzTV via COLOSSAL]