O funcionamento do nosso sistema solar é sempre muito interessante. Mas mesmo recebendo uma dose diária de novos conhecimentos sobre o espaço sem fim que nos cerca, ainda conseguimos nos maravilhar com os fenômenos celestes clássicos.

Em termos de super-luas, esta será uma das maiores e mais brilhantes. No mês passado, o nosso satélite gigante conseguiu chamar a atenção, talvez não justificada, de toda a internet, mas o nosso Luão de hoje vai alcançar o perigeu (ou seja, sua maior aproximação da Terra) assim que entrar na fase de lua cheia. Infelizmente, isso aconteceu às 15h09 do horário de Brasília, então os observadores brasileiros acabarão vendo de fato uma lua já decrescente no céu noturno.



MAIS: Veja 16 fotos espetaculares da Super-Lua

Apesar da grande proximidade com a Terra, a lua de hoje será um pouquinho menor que aquela super-lua de março de 2011, que encheu algumas pessoas de receios apocalípticos. O site Space.com sugere que a imprensa tradicional deveria parar de usar o título de “super-lua” e reservá-lo para anunciar perigeus lunares que “estiverem a 99% do ponto mais próximo possível da Terra”. Se os astrônomos leigos adotassem essa regra com rigidez, a lua de hoje iria ficar a apenas 21 quilômetros de distância do título de super-lua.

Aqui temos uma amostra do grande evento lunar de hoje, com imagens cedidas pelo cosmonauta russo Oleg Artemyev, à bordo da ISS (a estação internacional espacial da NASA).