Sabemos que o planeta está ficando mais quente – mas acontece que isso está acontecendo muito mais rápido do que imaginávamos. Nossos cientistas subestimaram o aquecimento global devido a relatos de temperatura imprecisos feitos nos oceanos do sul.

Segundo a New Scientist, uma equipe do Lawrence Livermore National Laboratory na Califórnia, EUA, comparou medições diretas dos mares com dados de satélites e modelos climáticos. Os dados sugerem que os oceanos do hemisfério sul absorveram mais do que o dobro do calor preso na nossa atmosfera do que o anteriormente calculado.



De fato, os resultados sugerem que os oceanos do mundo estão atualmente absorvendo algo entre 24% e 58% mais energia do que pensávamos. Isso significa que possivelmente subestimamos como nosso mundo está esquentando – já que os oceanos do sul estão trabalhando duro para dar conta do recado. Os resultados foram publicados na Nature Climate Change.

O estudo considera o período entre 1970 e 2003. O motivo da discrepância? Durante esse período, os oceanos do norte eram bastante frequentados por navios de carga enquanto os do sul não tinham muitas rotas comerciais – e são esses navios que gravam os dados de temperatura. Então os cientistas trabalhavam como um conjunto de dados limitado que era impreciso.

Nos anos recentes, uma rede de boias chamada Argo foi implantada – então não devemos incorrer nos mesmos erros novamente. [Nature Climate Change via New Scientist]

Imagem por Moyan Brenn sob licença Creative Commons