Lançada no final de outubro no Brasil, a biografia de Steve Jobs por Walter Isaacson foi o segundo livro mais vendido no país em 2011, ultrapassando obras como “A Cabana” e “A Guerra do Tronos”. Só que a biografia do líder da Apple não conseguiu ganhar de outra religião.

“Ágape”, do Padre Marcelo Rossi, vendeu mais de 500.000 unidades em 2011, bem à frente dos números de Steve Jobs. Segundo a PublishNews, foram quase 110.000 livros vendidos; de acordo com Lauro Jardim – fonte confiável quando se trata de Apple – foram 162.000 exemplares mais 5.000 e-books.

Isto é bem impressionante: como lembra Lauro Jardim, estes são “dois números superlativos no mercado de livros brasileiro, tanto impresso quanto digital”. Segundo o Instituto Pró-Livro, o brasileiro médio compra apenas 1,2 livro por ano. (Desconsiderando os que não compram livros, a média sobe para 5,4 livros/ano). Mais impressionante é ver um livro na área de tecnologia ter um sucesso tão grande – mas, se Steve Jobs nos ensinou algo, é que tecnologia sozinha não é o bastante.

Nos EUA, a biografia de Steve Jobs foi o livro mais vendido do ano na Amazon. [Veja e PublishNews]

Foto por Adriane Dizon/Flickr