Adolescentes franceses foram presos pela modificação do clipe de Despacito no YouTube

Lembra do ataque sofrido por videoclipes famosos no YouTube am abril? Foram uns adolescentes bobos que modificaram os vídeos na plataforma, substituindo a imagem estática, alterando títulos e descrições. Nesta semana, dois franceses de 18 anos foram acusados por crimes relacionados à invasão das contas da Vevo no YouTube e estão sob a custódia da […]

Lembra do ataque sofrido por videoclipes famosos no YouTube am abril? Foram uns adolescentes bobos que modificaram os vídeos na plataforma, substituindo a imagem estática, alterando títulos e descrições. Nesta semana, dois franceses de 18 anos foram acusados por crimes relacionados à invasão das contas da Vevo no YouTube e estão sob a custódia da polícia.

• Despacito e outros clipes sofreram um ataque no YouTube
• Hackers que tomaram Twitter da HBO agora roubam 3 TB de dados da Vevo

Na época, eles zoaram o clipe de Despacito, vídeo mais popular da plataforma, com mais de 5 bilhões de acessos. Clipes de Chris Brown, Shakira, DJ Snake, Selena Gomez, Drake, Katy Perry e Taylor Swift também foram alterados. De acordo com a Variety, os jovens, identificados como “Nassim B.” e “Gabriel K.A.B.”, são suspeitos pela invasão de várias contas da Vevo para a publicação de mensagens pró-Palestina.

Os garotos trocaram a imagem estática do vídeo pela foto de uma gangue mascarada segurando armas (da série La Casa de Papel da Netflix) e a descrição foi alterada bancando a autoria pelos nomes “Prosox” e “Kuroi’sh”. Alguns vídeos de fato continham mensagens pró-Palestina, mas em outros haviam comentários bobos como “Drake foi morto por Prosox no fortnite”. Um dos hackers afirmou no Twitter que usou um “script” para alterar o título dos vídeos.

Os dois agora sofrem 11 acusações diferentes – cinco para Nassim B. e seis para Gabriel K.A.B. A identificação foi possível graças a uma colaboração entre a Procuradoria de Paris e Procuradoria Distrital de Manhattan em Nova York, onde opera a Vevo.

Alguns meses antes desse ataque, a Vevo sofreu um vazamento enorme e mais de 3 TB de dados foram expostos – incluindo documentos internos, vídeos, materiais promocionais e códigos para desativar o alarme dos escritórios da companhia no Reino Unido. Não há nenhum indício que os dois jovens estejam envolvidos com esse vazamento.

[Variety]

Imagem do topo: Captura de Tela/Youtube

Sair da versão mobile