Dois ex-agentes federais que investigaram o Silk Road, o infame mercado online de drogas apreendido pelo FBI em 2013, foram acusados ​​de roubar dinheiro adquirido em sua missão secreta.

Trata-se de Carl Mark Force IV, ex-policial do DEA, órgão americano para repressão e controle de narcóticos; e Shaun Bridges, ex-agente do Serviço Secreto.

Ambos fizeram parte de uma força-tarefa dedicada a derrubar o Silk Road, e são acusados ​​de fraude eletrônica e lavagem de dinheiro. Force também foi indiciado por roubo de propriedade do governo.

Codinomes para roubar

Force foi o principal agente encarregado de estabelecer conversas com Dread Pirate Roberts, o líder do mercado negro, mas a queixa oficial alega que ele fez muito mais do que isso. Um memorando do Departamento de Justiça americano afirma que ele “criou outros personagens online e se envolveu em uma ampla gama de atividades ilegais”. A denúncia diz que ele roubou do governo e de terceiros.

Possivelmente, a pior acusação contra Force é que, enquanto secretamente infiltrado, ele prejudicou a investigação para ganhar dinheiro. A denúncia diz que Force tentou extorquir Dread Pirate Roberts, dizendo que daria informações ao governo a menos que ele pagasse US$ 250 mil.

A denúncia também diz que Force criou um personagem chamado “French Maid”, e convenceu DPR a pagar US$ 100 mil para obter informações sobre a investigação do governo. Force roubou os Bitcoins e vendeu informações falsas para DPR.

Isso aconteceu mais de uma vez: Force usou o codinome “Nob” para convencer DPR de que era um traficante de drogas, e vender mais informações falsas para ele – desta vez no valor de US$ 90.000, também em Bitcoin.

Desviando Bitcoins

Enquanto isso, Bridges usou seu conhecimento sobre a Mt. Gox, uma casa de câmbio para Bitcoins que ele também estava investigando, para desviar US$ 820.000 do dinheiro que ele usou enquanto infiltrado. Isso teria ido para contas pessoais secretas na casa de câmbio, hoje extinta. Bridges se entregou às autoridades.

Ou seja, durante o inquérito que levou à prisão e ao julgamento polêmico de Ross Ulbricht – acusado de ser Dread Pirate Roberts – agentes federais desviaram Bitcoins que eles obtiveram enquanto investigavam o site de drogas. Talvez eles não soubessem que o Bitcoin não é realmente anônimo.

Robert Dratchel, advogado de defesa de Ulbricht, entrou com pedido de um novo julgamento, dizendo que o governo americano não forneceu provas de defesa a tempo, e realizou vigilância sem mandado. As acusações contra esses dois agentes podem fazer o caso Silk Road voltar aos tribunais. [Justice.gov]

Foto por antana/Flickr