A compra da Metro-Goldwyn-Mayer (MGM) pela Amazon foi concluída nesta quinta-feira (17). A aquisição custou à empresa fundada por Jeff Bezos US$ 8,45 bilhões — aproximadamente R$ 43,3 bilhões.

A comissão antitruste da União Europeia deu sinal verde à compra da Amazon há cerca de uma semana, salientando que a “transação não levantaria preocupações de concorrência”, pois as “sobreposições” entre as duas empresas são “limitadas”.

O contrato do acordo entre ambas já havia sido assinado há um ano. A MGM anunciou a novidade no Twitter.

Fundada há quase um século, em 1924, a Metro-Goldwyn-Mayer é uma das companhias mais famosas da indústria cinematográfica. Mesmo quem não fazia ideia do significado da sigla MGM certamente já havia visto o felino abaixo rugindo na abertura de algum filme.

amazon

O catálogo da empresa conta com uma extensa lista de produções, que já somam mais de 4 mil filmes e 17 mil episódios de séries de TV. Amarca já levou 100 prêmios Emmy e ganhou 180 prêmios da Academia.

Responsável por produções icônicas, como James Bond, Rocky, Família Adams, The Handmaid’s Tale e muitas outras, a companhia agora deve reforçar a biblioteca do Prime Video, streaming da Amazon.

“Damos as boas-vindas aos funcionários, criadores e talentos da MGM ao Prime Video e à Amazon Studios, e estamos ansiosos para trabalhar juntos para criar ainda mais oportunidades de oferecer narrativas de qualidade aos nossos clientes”, disse Mike Hopkins, vice-presidente sênior da Amazon.

O diretor de operações da MGM também falou do novo passo da empresa e o que espera do futuro na nova casa.

“A MGM foi responsável pela criação de alguns dos filmes e séries de televisão mais conhecidos e aclamados pela crítica do século passado. Estamos ansiosos para continuar essa tradição à medida que avançamos neste próximo capítulo, reunindo-nos com a grande equipe do Prime Video e Amazon Studios para fornecer ao público o melhor entretenimento nos próximos anos”, afirmou Chris Brearton.