Oito anos após apresentar o primeiro Kindle, a Amazon deu uma recauchutada no modelo com o novo Kindle Oasis, apresentado nesta quarta-feira (13) mundialmente. Com apenas 3,4 milímetros de espessura em seu ponto mais fino, o aparelho, cuja pré-venda começou hoje no Brasil, tem preço sugerido de R$ 1.399 para entrega em 27 de abril.

>>> Se você tem um Kindle comprado antes de 2013, é melhor atualizar
>>> Kindle Voyage chega ao Brasil em julho por R$ 899

Desenvolvido do zero, o e-reader conta com uma tela de 6 polegadas de 300 ppi (pontos por polegada) com tecnologia PaperWhite, 4 GB para armazenamento e pesa 107 gramas (com a capa de couro, o peso sobe para 131 gramas). O aparelho é retangular e conta com uma pequena protuberância (parte mais espessa do e-reader), onde fica o processador e a bateria.

kindle-oasis-capa-2

Este último item, inclusive, é um dos destaques do dispositivo. Além da bateria que vem no aparelho, ao comprar o e-reader, ele traz uma capa de couro, que auxilia na autonomia do equipamento. Ao todo, segundo a Amazon, é possível ter um autonomia de até 2 meses. Parte deste desempenho parece ter relação com a conectividade. Este modelo só está disponível com conexão Wi-Fi.

Caso você se canse de segurar o e-reader com uma mão, você pode mudar a posição do aparelho que um acelerômetro presente no dispositivo mudará a orientação — independente de você ser destro ou canhoto.

kindle-oasis-frente-2

O Kindle Oasis vem com um sensor de iluminação. Como já ocorre em smartphones, o aparelho calibra a emissão de luz conforme o ambiente — o que pode ser bom, caso você saia de um ambiente escuro para um claro e está em trânsito.

A proposta da Amazon é clara: o Kindle Oasis é um produto topo de linha da marca, e parece ser voltado para quem ama a empresa. A esse preço (R$1.399) daria para comprar quatro Kindles convencionais, que custam R$ 299 cada, e quase três modelos PaperWhite, cujo preço unitário é de R$ 479. Assusta também a conversão do preço do e-reader. Nos Estados Unidos, ele custa US$ 290 (também com a capa incluída).

Fico imaginando qual é o público que a Amazon quer impactar com um aparelho desses. Eu estou bem satisfeito com meu PaperWhite, mas se o rei do varejo online diz que tem mercado, esperamos para ver. Eu sou cético e não devo trocar meu e-reader tão cedo.

[Amazon]

Foto do topo por Gizmodo US