O Brasil é um dos grandes mercados mundiais do Netflix e, por enquanto, o serviço reina por aqui na área de streaming com pouquíssimos concorrentes. No entanto, uma mensagem da Amazon pode indicar uma expansão global do Prime Video, talvez até mesmo para o nosso país.

A Amazon quer produzir filmes e lançá-los por streaming logo depois de exibi-los no cinema
Como funciona o modo offline do Looke, o concorrente brasileiro do Netflix

A tal mensagem é um vídeo publicado no YouTube com os apresentadores de The Grand Tour, uma série sobre carros apresentada por Jeremy Clarkson, Richard Hammond e James May. O vídeo começa falando que o aguardado programa estará disponível em 18 de novembro em países selecionados (Reino Unido, Estados Unidos, Japão e Alemanha). Até aí, tudo bem.

A parte curiosa do vídeo vem em seguida, quando é dito que o programa será disponibilizado globalmente, para mais de 200 países:

Aí ficam um monte de perguntas: seria esse o início de uma expansão global do serviço de streaming da Amazon, ou só a disponibilização do programa? Se o programa, que é exclusivo da Amazon, vai ser lançado mundialmente, como ele será exibido? Parece pouco provável que a empresa o disponibilize em algum serviço concorrente de streaming.

A má notícia para quem espera um concorrente à altura do Netflix é que a Amazon costuma licenciar conteúdos originais para emissoras de TV. Então, existe a possibilidade de que The Grand Tour, por exemplo, seja disponibilizado no Brasil em algum canal de TV por assinatura. A companhia já fez isso com a série Fleabag, exibida no Reino Unido pelo canal BBC Three.

Questionada pelo Gizmodo Brasil se a plataforma de vídeos chegaria ao Brasil, a Amazon respondeu com este comunicado:

“Interessados em receber informações sobre The Grand Tour na Amazon devem cadastrar-se em amazon.co.uk/GTGlobal, seguir The Grand Tour no Facebook (facebook.com/thegrandtour) e Twitter (twitter.com/thegrandtour). Sabemos que há muita expectativa em torno de The Grand Tour por parte de fãs do programa no mundo todo e estamos animados em torná-lo disponível para todos”.

No Brasil, a Amazon já vende livros, Kindles e nuvem corporativa (AWS). Não seria nada mal se tivéssemos um bom concorrente à altura do Netflix, né?

[B9]