Tecnologia

Ansiedade de autonomia: entenda o medo de ficar sem bateria no carro elétrico

Apesar da ansiedade de autonomia ser real, especialistas acreditam que os motoristas de carros elétricos não deviam mais se preocupar com isso
Imagem: Ernest Ojeh/Unsplash/Reprodução

Os carros elétricos vieram para ficar. Embora sejam mais econômicos, silenciosos e ecológicos que os veículos à combustão, eles ainda não são tão populares, em especial no Brasil. Além do preço alto, existe um problema que afasta parte dos possíveis compradores: a ansiedade de autonomia.

A ansiedade de autonomia é medo de que um veículo elétrico não tenha energia suficiente para chegar ao destino e fique parado no meio da estrada. Segundo uma pesquisa realizada nos EUA pela EVBox, 43% dos potenciais donos de veículos elétricos se sentem inseguros em relação à capacidade de carregar o carro quando necessário.

Apesar de ser um sentimento real, especialistas acreditam que os motoristas de carros elétricos não deviam mais se preocupar com isso.

Qualquer carro elétrico vai ficar sem bateria, após dirigir uma certa distância sem carregar. Porém, a autonomia média de um veículo moderno é de 350 quilômetros, segundo a empresa de compra e venda de carros elétricos usados Recurrent.

Ao deixar o carro carregando por completo em casa da noite para o dia, daria para viajar de São Paulo a Santos quatro vezes, e ainda sobraria um pouco de bateria no final do dia.

Já existem mais de 3 mil pontos de recarga no Brasil

Carro elétrico sendo carregado

Carro elétrico sendo carregado (Imagem: Michael Fousert/Unsplash/Reprodução)

Comparando com os postos de gasolina tradicionais, o conceito de carregar um carro elétrico no meio da estrada ainda pode parecer estranho e assustador. Contudo, no Brasil, já existe um número significativo de estações de carregamento.

De acordo com um balanço da Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE), feito em conjunto com a Tupinambá Energia — empresa de soluções inteligentes para veículos elétricos —, o Brasil registrou 3.254 pontos de recarga públicos para veículos elétricos em maio de 2023.

Ainda segundo o estudo, o número cresceu 10,2% em comparação com dezembro de 2022. Nesse ritmo, poderão existir entre 4,5 mil a 5 mil unidades até meados de 2024.

O problema é que os pontos estão mais concentrados nas capitais de estados das regiões sul e sudeste. A situação é bastante diferente no norte e no nordeste, que ainda sofrem com pouco suporte das grandes empresas.

Por isso, se for comprar um carro elétrico, pesquise antes a disponibilidade de postos de carga nas proximidades. Se estiver em São Paulo ou no Rio de Janeiro, não é preciso ter medo de ficar sem bateria no meio do caminho.

Novas baterias para carros elétricos estão a caminho

Embora os veículos elétricos ainda usem baterias de lítio, há diversos estudos de novos tipos de baterias e de formas de aumentar a autonomia dos carros. Um grupo de pesquisadores da Universidade Cornell, nos Estados Unidos, por exemplo, desenvolveu uma bateria que carrega por completo um carro elétrico em apenas cinco minutos.

Mesmo com algumas limitações, a ansiedade de autonomia não deve ser um problema para a maioria das pessoas. Se você ainda faz muitas viagens interestaduais, em especial nas regiões norte e nordeste do Brasil, vale a pena esperar mais um pouco para comprar um carro elétrico.

Murilo Tunholi

Murilo Tunholi

Jornalista especializado em tecnologia, jogos, entretenimento e ciência. Já passou por grandes redações do Brasil (TechTudo, Tecnoblog, Terra e Olhar Digital) e trabalhou com relações públicas e assessoria de imprensa na Theogames, atendendo à Blizzard Entertainment e mais clientes do mercado de videogames. É apaixonado pela cultura geek, música e produção de conteúdo. Nas horas vagas, é aspirante a artista marcial e cozinheiro.

fique por dentro
das novidades giz Inscreva-se agora para receber em primeira mão todas as notícias sobre tecnologia, ciência e cultura, reviews e comparativos exclusivos de produtos, além de descontos imperdíveis em ofertas exclusivas