Ciência

Anticoncepcional masculino em gel tem 99% de eficácia em testes

Anticoncepcional, da empresa de biotecnologia Contraline, dos Estados Unidos, tem a previsão de estar disponível para venda até 2027
Imagem: Freepik/Reprodução

O tão esperado anticoncepcional masculino pode estar finalmente perto de chegar ao mercado. Gel não hormonal, batizado de ADAM, apresentou 99% de eficácia em testes clínicos iniciais. Ele foi desenvolvido para bloquear a saída de espermatozoides do corpo do homem durante o ato sexual.

Dessa forma, o produto, da empresa de biotecnologia Contraline, dos Estados Unidos, tem a previsão de estar disponível para venda até 2027. Segundo a empresa, o procedimento para uso é semelhante a uma vasectomia e dura aproximadamente 15 minutos.

O pesquisador Kevin Eisenfrats, líder da Contraline, descreve o gel como um “DIU para homens” porque espera que o contraceptivo seja duradouro, mas reversível.

Assim, nos testes, o contraceptivo foi injetado no canal deferente dos voluntários – o tubo que transporta os espermatozoides dos testículos para fora do corpo – em uma consulta médica, após receberem anestesia local.

“Prevemos que nosso primeiro produto seja algo que os homens possam obter a cada um ou dois anos. Obviamente, faremos ensaios clínicos para provar que é eficaz durante esse período de tempo”, afirma Eisenfrats em entrevista ao portal STAT News.

Além disso, todos os participantes continuaram a ter ejaculações, mas a contagem de espermatozoides caiu de 99 a 100% apenas um mês após o procedimento.

Mostrando que o método de contracepção foi eficaz na prevenção da saída dos espermatozoides do corpo. Nenhum evento adverso foi relatado nas semanas seguintes ao procedimento.

Diferença do anticoncepcional para uma vasectomia

Em uma vasectomia convencional, os ductos deferentes são cortados e selados, impedindo que os espermatozoides se movam dos testículos para a uretra, o canal dentro do pênis.

O procedimento da Contraline envolve uma pequena incisão no escroto. Assim, é feita a utilização de um injetor manual para aplicar o hidrogel através de um cateter conectado aos ductos deferentes. Após a injeção, o cateter é removido, e a incisão cicatriza naturalmente.

A novidade tem animado pesquisadores e cientistas. O conselheiro federal de Farmácia pelo Mato Grosso, José Ricardo Amadio, considera a fórmula um avanço da farmacologia, com a contribuição do farmacêutico.

Ele destaca, ainda, que a descoberta é uma forma de reforçar a questão do planejamento familiar.”Temos que avançar e estimular o uso desse contraceptivo, haja vista que tem menores reações adversas para o homem”, disse em um comunicado.

Gabriel Andrade

Gabriel Andrade

Jornalista que cobre ciência, economia e tudo mais. Já passou por veículos como Poder360, Carta Capital e Yahoo.

fique por dentro
das novidades giz Inscreva-se agora para receber em primeira mão todas as notícias sobre tecnologia, ciência e cultura, reviews e comparativos exclusivos de produtos, além de descontos imperdíveis em ofertas exclusivas